12 de setembro de 2014

Capítulo 11 - Lift You Up (Hot)


Ouvi o chuveiro ser desligado, respirei fundo e fui para frente do espelho dar os últimos retoques. Já estava quase colocando um roupão por cima do meu corpo, mas fui para uma parte do quarto onde havia uma parede que podia me esconder. A porta do banheiro foi aberta e Harry saiu de dentro dele, senti minhas bochechas queimarem sem ele nem ter me visto ainda. Passei a mão no cabelo o colocando todo para o lado e respirei fundo outra vez tentando criar coragem para aparecer.
Fechei os olhos me concentrando na vontade que eu tinha de senti-lo, de seu toque, seus beijos quentes... E foi aí que saí de trás da parede e fui andando até perto da cama onde ele estava sentado sem blusa. Parei um pouco afastada, o encarei, ele estava passando a toalha por seu cabelo e quando parou, olhou para mim, arregalou seus olhos e me encarou de cima a baixo boquiaberto. Ele pareceu tentar dizer algo, mas ainda estava com os olhos vidrados em mim, então resolvi quebrar o silêncio.

Eu: Comprei hoje no shopping... Gostou? –ele continuava me olhando sem palavras, então olhei para baixo e sorri envergonhada. Harry se levantou da cama e se aproximou de mim parando em minha frente- Não vai dizer nada? –perguntei passando a mão pela lingerie em meu corpo e ele sorriu de lado ainda me encarando-
Harry: Está perfeita.
Eu: É pra você. –falei quase escondendo meu rosto com tanta vergonha, ele olhava para mim sem nem piscar-
Harry: Pra mim? Acredite, ela fica muito melhor em você. –disse com seu sorriso sapeca e o dei um tapa de leve no braço- Você diz que está com sono e se veste assim para mim, como quer que eu resista?

Eu: E quem disse que é pra resistir? –me aproximei- Acha mesmo que eu iria me vestir assim para você se estivesse com sono? –percebi seu olhar se encher de malícia, ele se aproximou mais pegando em minha nuca e me dando um beijo-



Nosso beijo era confortável, molhado, vagaroso, cheio de sabor e desejo. Eu podia sentir os movimentos de sua língua com a minha e isso me fazia parecer flutuar. Uma de suas mãos foi para minha cintura e então o beijo foi ficando mais quente até eu afastar meu rosto o finalizando com um selinho.

Harry: Está com vergonha? –perguntou sorrindo-
Eu: Não. –abaixei a cabeça sorrindo com os lábios unidos, senti sua mão pegar em meu queixo levantando minha cabeça novamente- Quer dizer... Um pouquinho. –ele me selou-
Harry: Não precisa.
Eu: Na verdade estou com muita. –sorri pegando sua mão que estava em meu queixo e a abaixando- Vem aqui... –o puxei pela mão até a cama e ele se sentou na beirada. Enquanto seus olhos permaneciam olhando cada parte do meu corpo, peguei a garrafa de vinho sobre o criado mudo- Opa, espera só um minutinho. –peguei o abridor de garrafas em cima do frigobar e a abri me xingando em pensamento por não ter feito isso antes, depois peguei duas taças e o entreguei uma- Para de me olhar assim. –sorri envergonhada enquanto colocava vinho na taça dele-
Harry: Eu não consigo. –disse com um sorriso bobo-
Terminei de colocar para nós dois e ele bateu em uma de suas coxas como sinal para eu me sentar. Sentei-me em sua coxa passando um de meus braços por seu pescoço e cruzei as pernas. Ele me olhava como se fosse me devorar, com uma mão segurava a taça e a outra ficava em minha cintura. Bati minha taça na sua o fazendo parar de olhar minhas pernas e olhar para mim.

Eu: Saúde. –falei sorrindo-
Harry: Muita. –falou percorrendo seus olhos pelo meu corpo me deixando ainda mais vermelha. Tomamos do vinho e era muito bom, apesar de ser um pouco forte para a golada que dei, não esperei muito e dei outra golada, dessa vez me engasguei um pouco e tossi- Vai com calma baby. –ignorei o aviso e tomei o que restava na taça. Peguei a garrafa para colocar um pouco mais e Harry a afastou me fazendo olhá-lo- Não quero que faça nada por estar tonta.
Eu: Mas eu não estou.
Harry: Pode ficar se beber mais.
Eu: Não vou ficar Harry. –falei manhosa-
Harry: Já é o suficiente. –disse tirando sua mão de minha cintura e a colocando em minha nuca me puxando para um beijo-

Ainda era um beijo calmo, só que agora com muito mais desejo. Meu corpo pedia pelo dele, meus lábios pareciam pulsar com seu beijo e já sentia minha pele toda arrepiada. Terminamos o beijo com selinhos, olhei para sua taça e ainda havia um pouco de vinho, olhei para seu peitoral descoberto e tive uma ideia. Peguei a taça em sua mão, mas ele a segurou firme.

Eu: Não vou beber... –ele me olhou desconfiado- Não dá para fazer o que queremos com essa taça na sua mão. –sorri ao perceber que ele me entregou e a virei em sua barriga fazendo percorrer vinho até sua bermuda e Boxer- Opa. –sorri maliciosa-
Harry: Caramba (Seu Nome)! Como você fez is...? –o interrompi-
Eu: Calma amor, é só tirar e o resto eu limpo. –falei passando a mão por seu rosto e aproximando minha boca do seu ouvido- Tudinho. –sussurrei e voltei a olhá-lo. Agora ele estava com sua boca entreaberta e seus olhos parados como se pensasse no que eu disse e então quando percebeu que eu sorri também abriu o seu sorriso lindo e voltou seus olhos a mim- Viu como eu sei como te acalmar? –em um gesto rápido e forte Harry me pegou pela cintura me deitando na cama e se deitando por cima o que por algum motivo me fez gargalhar-
Harry: E sabe como me deixar louco também. –falou espalhando beijos em meu pescoço-

Eu: Ei... –tentava segurá-lo- Espera... Um pouco... –era difícil resistir àqueles beijos. O afastei com os braços o fazendo parar por um instante e sair um pouco de cima de mim, levantei-me da cama, suspirei e o vi me olhando sem entender. Ele se sentou na beirada, com a bermuda molhada de vinho, o que quase me fez rir, mas segurei e me aproximei dele devagar ficando em sua frente entre suas pernas- Antes de tudo... –desabotoei uma sandália- Quero que não tenha pressa... –desabotoei a outra- Lembra quando eu disse que recompensaria o tempo perdido? –ele assentiu me olhando safadamente- Então... –o olhei passando um dedo em seu queixo-


Acabei de tirar as sandálias e dei a volta subindo na cama e ficando de joelhos sobre a mesma, Harry me imitou e veio até mim que me virei de costas e ele me agarrou por trás pela cintura me fazendo morder os lábios. Passei minha mão pelo seu rosto e senti as suas saírem de minha cintura para juntar todo meu cabelo e juntá-lo para um lado enquanto espalhava beijos e chupões pelo meu pescoço e ombro descoberto. Suas mãos então começaram a descer pelos meus braços os acariciando levemente até chegar à minha bunda que ele apertou me fazendo morder os lábios mais uma vez, elas então voltaram à minha cintura e desceram novamente até minhas coxas que ele também apertou. Coloquei minhas mãos sobre as dele as guiando até os vários fechos da lingerie e logo ele se tratou de abrir um por um com calma enquanto continuava beijando meu pescoço. Quando terminou, desceu a lingerie até minha cintura e subiu suas mãos para meus seios os massageando e brincando com eles a vontade. Terminei de retirar ficando completamente nua. Agora os beijos de Harry desciam por minha nuca e por minhas costas me deixando mais arrepiada até chegar à minha bunda onde ele deu um chupão que com certeza deixaria marca. Peguei em suas mãos e me virei ficando de frente para ele que encarou meu corpo com o desejo estampado em seus olhos e em sua bermuda. Enquanto ele começava a beijar e chupar meus seios descobertos, eu abria sua bermuda e a descia. Sua pele ali estava grudenta por causa do vinho. Depois de deixar meus seios completamente rígidos, Harry pegou em minha cintura nos deixando colados e me beijou... Sua língua era esperta e dançava com a minha. Coloquei minhas duas mãos em seu peitoral o empurrando para trás. Ele se deitou na cama e fui por cima descendo minha mão por sua barriga até sua Boxer, massageei seu membro ainda coberto por ela e comecei a descer beijos molhados por seu peitoral até chegar à parte de sua barriga molhada pelo vinho. Ali comecei a dar chupões e passar minha língua até sua Boxer. Tirei o seu membro já muito animado de dentro dela e comecei a massageá-lo. Por mais que eu já tivesse o visto mais vezes era difícil não se surpreender com seu tamanho. Continuei com minhas “carícias” ali e dei um beijo na pontinha, o que fez Harry soltar um gemido abafado. Olhei para ele e molhei meus lábios, ele fez o mesmo olhando para mim e então resolvi partir para o ataque e comecei a lambê-lo e brincar com ele em minha boca. Era estranho fazer isso, principalmente com Harry me olhando daquele jeito, mas era muito bom vê-lo gemendo baixo com sua boca vermelha entre aberta e seus olhos sendo fechados a cada momento de prazer maior, além de também me proporcionar mais vontade de continuar... Enquanto continuava, tentava dar o meu melhor, às vezes parando e dando beijos leves para provocá-lo. Sentia-me safada e ao mesmo tempo necessitada de fazê-lo enlouquecer. Depois de um tempo Harry disse que iria gozar, ignorei o aviso e continuei o que estava fazendo. Ouvi o gemido alto que ele deixou escapar e logo senti seu gosto em minha boca... Era delicioso. Desci a sua Boxer a jogando em qualquer canto e voltei a seu membro terminando o que havia começado. Refiz a mesma trilha de beijos até sua boca onde deixei um selinho e reparei sua respiração pesada... Dei mais alguns beijos em suas bochechas e em seu pescoço. Harry reverteu as posições ficando sobre mim e me olhando profundamente com seus olhos verdes focados, concentrei em sua boca e seu peitoral, pois se retribuísse esse olhar agora, ficaria envergonhada e eu não queria.

Harry: Minha vez de brincar... –falou sério e mordeu seus lábios me fazendo fazer o mesmo-
Eu: Fique à vontade. –disse baixo e ele compreendeu começando a descer suas mãos pelo meu corpo e beijando meu pescoço-

Seus beijos ainda não eram molhados, mas já conseguiam me deixar completamente arrepiada. Junto com seu corpo, seus beijos foram descendo e chegando a meus seios, Harry os olhou pegando em um deles e o massageando enquanto começava a chupar o outro. Eu já deixava alguns gemidos abafados saírem e deixei ainda mais quando Harry depositou um chupão perto de um de meus seios, depois também espalhou beijos no outro e continuou descendo beijos e chupões pela minha barriga. Eu já fechava os olhos e me arrepiava só em pensar que sua boca estava tão próxima à minha intimidade. Suas mãos desciam acariciando cada parte do meu corpo e quando ele chegou onde queria, afastou uma de minhas coxas para o lado deixando sua cabeça entre eles e então foram depositados seus beijos lentos no inferior de minhas coxas... Apertei o lençol sentindo o desejo tomar conta do meu corpo. Ele continuava com os beijos até perceber que eu o olhava quase implorando para aquilo acontecer logo e deu um beijinho em minha intimidade me fazendo arfar e parou, olhei para ele como protesto e o senti me penetrar um dedo. Soltei um gemido alto me contorcendo de prazer a cada movimento que ele fazia. Sua boca também tocou minha intimidade e joguei minha cabeça para trás fechando os olhos... Sua língua era lenta e vigorosa, me fazia revirar os olhos e gemer enquanto seu dedo continuava a se movimentar... Ele estava me deixando louca, parecia não haver nada a minha volta, apenas a vontade absurda de continuar sentindo aquele prazer. Peguei em sua cabeça entrelaçando meus dedos entre seus cabelos mordendo meus lábios sem conseguir segurar os gemidos...

Eu: Harry... Ohh... Acho que eu vou...

Senti meu ápice chegar enquanto Harry continuava e depois meu corpo se aliviar daquela tensão deliciosa. Observei Harry colocar seu dedo na boca o limpando e em seguida fazendo o mesmo com minha intimidade terminando seu trabalho por ali. Fechei meus olhos, Harry subiu até mim e percorreu sua mão pelo meu corpo enquanto eu mantinha meus olhos fechados.

Harry: Tudo bem? –perguntou acariciando minha barriga com voz baixa e rouca-
Eu: Melhor impossível. –disse ainda em choque pelo que ele me proporcionou- Você é perfeito. –falei abrindo meus olhos e colocando uma mão em seu rosto, ele sorriu sem mostrar os dentes fazendo sua aparecer sua covinha. Voltou a beijar meu pescoço, devagar... Passei minhas mãos por suas costas as acariciando e aproximei minha boca de seu ouvido- Pegue a camisinha. –falei baixo em seu ouvido-

Ele assentiu saindo de cima de mim e indo até seu casaco, tirando uma camisinha do bolso interno e voltando abrindo o pacote. Colocou a camisinha e voltou a se deitar entre minhas pernas. Puxei algumas cobertas dobradas as desdobrando e deixei ao nosso lado na cama. Harry me deu um selinho carinhoso, se posicionou e me penetrou. Gemi apertando seu braço e agarrando seu cabelo com a outra mão que estava em sua nuca. Ele começou com movimentos lentos soltando suspiros e arrancando os meus também, mas logo foi ficando mais rápido... Ele se mantinha sobre mim com os cotovelos apoiados na cama e tinha movimentos precisos. Comecei a sentir a cama balançar, mas ignorei, o prazer que eu sentia não me deixava pensar em mais nada. Passado um tempo assim, inverti as posições e me sentei sobre seu membro começando a rebolar depressa... Nossos gemidos tomavam conta do quarto... Depois de um tempo, minhas pernas já não tinham mais forças, então Harry inverteu novamente se deitando de lado, deitei-me de frente para ele segurando sua nuca e passando uma de minhas pernas por cima das suas e assim ele me penetrou... Mordi seu ombro tentando me controlar e com mais algumas investidas ele gemeu rouco chegando a seu ápice me fazendo sentir a mesma sensação. Seus movimentos se tornaram muito lentos até ele parar e se virar completamente sobre mim. Harry me olhou nos olhos com seu rosto e corpo suados... Fiz um esforço e consegui olhá-lo também. Nossos corpos estavam um pouco trêmulos e eu me sentia muito suada também. Respirávamos pesadamente. Harry aproximou nossas bocas e me beijou... Um beijo carinhoso, demorado, maravilhoso...


Finalizamos com alguns selinhos demorados e o olhei sorrindo, ele retribuiu.

Harry: Minha baby. –disse em um sussurro com sua boca muito próxima à minha-
Eu: Valeu a pena minha surpresinha néh?
Harry: Valeu muito. Foi perfeita.
Eu: O que uma boa lingerie não faz... –falei acariciando seu rosto suado-
Harry: Pena que ela durou pouco em seu corpo. –sorri- Você fica melhor sem ela- falou passando a mão pela lateral do meu corpo e escondi meu rosto entre seu ombro e seu pescoço- Está tão cheirosa... –disse encostando seu nariz entre meu ombro e pescoço-
Eu: Estava... Agora estou toda suada.
Harry: Por falar nisso... Vou tomar um banho já que uma senhorita derrubou vinho em mim.
Eu: Posso ir junto? –perguntei sorrindo mordendo os lábios-
Harry: Claro que pode. –respondeu sorrindo malicioso e me pegou no colo nos levando para o banheiro-

Tomamos banho trocando algumas carícias e beijos. Nos secamos, nos vestimos e nos deitamos satisfeitos, mas exaustos. O dei um beijo na bochecha desejando boa noite e me virando de costas. Harry me abraçou por trás dando um beijo em meu pescoço e desejando o mesmo. Já eram 04h21min quando dormimos.

______ ** ______

Já estava entardecendo e o sol desaparecia atrás das serras. Era uma tarde sombria, sem brilho, sem sons... Estava frio e eu sentada em meio a árvores em um lugar desconhecido, provavelmente abandonado. Levantei-me, mesmo com medo e comecei a andar por entre aqueles ganhos secos e matos altos. Avistei uma saída e comecei a correr, mas tudo que encontrei foi um lago...


Comecei a gritar, mas era em vão, ninguém aparecia e nenhum som era ouvido a não ser o eco da minha própria voz. Sem ter o que fazer, fiquei olhando a água escura do lago tentando descobrir como fui parar ali, até ouvir a voz de alguém me chamar, era um chamado urgente e me apavorava, pois não conseguia ver ninguém e mesmo assim a voz continuava parecendo vir do fundo do lago. Aproximei-me com muito medo e a voz parou... Só restou então o mesmo silêncio apavorador...


Olhei para trás e vi perto do mato de onde saí um homem segurando uma corda em uma mão e uma foice na outra. Logo meu coração acelerou, olhei para minhas pernas e percebi que havia marcas vermelhas de cordas e comecei a dar passos para trás. Ele começou então a andar e vir em minha direção. Desesperada, trêmula e com lágrimas nos olhos gritei mais uma vez por socorro e ele se aproximava mais dando para perceber que havia certa deformação em seu rosto. Minha saída foi correr em direção ao lago e pular naquela água escura e gelada. Afundei um pouco e logo voltei à superfície. Tentei nadar, mas parecia não sair do lugar. Olhei para trás e lá estava o homem de pé na beira do lago me olhando sem nem se mexer. Voltei a gritar novamente em vão e quando olhei de novo para o homem ele estava pulando na água. Meu desespero então foi maior, gritei mais alto, gritei várias vezes enquanto tentava nadar, mas meu medo não me deixava ter forças. Não vi mais sinal do homem da água e parei onde estava tentando ouvir algo, era tudo muito silencioso, apenas o barulho dos meus pés se movendo para que eu não afundasse. Olhei para os lados e nada. Tentei nadar para a terra outra vez e senti uma mão puxar meu pé. Só consegui dar meio grito e estava sendo puxada para o fundo do lago. Não conseguia respirar e aquela mão me puxava para cada vez mais longe, tentava gritar, mas em consequência me afogava... Foi então que uma mão tapou minha boca e segurou meu corpo embaixo da água, tentava lutar contra aquilo em desespero...

~ Você Off ~

(Continua...)
-------------------------------------------------------------------------------------------

11 de setembro de 2014

Capitulo 25 - Crazy Night.



-

 Acordei com pernas em cima de mim, por um momento achei que havia sonhado que voltei para Londres, mais é a verdade. Ariana colocava suas pernas em cima de mim, e eu, com as tirei. Me levantei da cama, me despreguiçando, andei para o banheiro, fiz a minha higiene, e sai indo para a porta do quarto. Escutei barulho de televisão ligada, e quando cheguei ali vi a Rafaela com um pote na mão, e vendo desenho.

Eu: Bom dia. -me sentei ao seu lado.-
Rafaela: Bom dia. -ela nem se quer me olhou.-

 Eu também não disse nada, assisti ali com ela. As vezes ela me perguntava uma ou duas coisas sobre eu e Louis e voltava a se calar, como se estivesse pensando em alguma coisa.

Eu: O que você tem?
Rafaela: Medo.
Eu: De que?
Rafaela: E que o Niall também quer, mais eu acho que eu não estou pronta, sabe?
Eu: Mais você não tem que fazer porque é obrigada, se ele te forçar... -me interrompeu.-
Rafaela: Ele não me força, ele é um fofo comigo, mais e que eu me sinto culpada.
Eu: Eu tenho certeza que ele te entende, você não é obrigada a nada, quando quiser você faz.
Rafaela: Eu tenho medo de perde-lo.
Eu: Tenho certeza que não vai. -eu dei um sorriso e a abracei.-

 Desabraçamos depois de um tempo, e ela limpo alguma coisa em seus olhos. Eu estava começando a ficar com fome, então me levantei e fiz dois sanduíches de manteiga de amendoim e geleia colocando no prato e fiz chocolate quente para mim, coloquei em uma caneca e fui para a sala com o prato e a caneca. Me sentei no sofá e comi assistindo o desenho.
 Ariana apareceu na sala, com a cara amassada e o cabelo bagunçado. Eu dei um sorriso para não rir do estado dela, e ela volto de onde veio. Minutos depois ela apareceu ali de novo com o cabelo penteado, se sentou no sofá.

Ariana: Bom dia.
Eu: Bom dia.
Rafaela: Bom dia.
Ariana: O que vamos fazer hoje? Ver a Rafaela e o Niall se pegando? Ou sair de casa nesse frio?
Eu: Prefiro ver um bom filme, e expulsa a Rafa de casa.
Rafaela: Nossa, que consideração.
Ariana: Já sei, podemos mandar a Rafaela para o apartamento dos meninos.
Rafaela: Haha. -diminuindo os olhos.- já sei o que podemos fazer, ainda tem umas três garrafa de vodca fechada no armário.
Eu: Sem bebida, por favor.
Rafaela: Pensei em comprar mais e fazer uma festinha.
Eu: Não, chega de festa.
Ariana: É chega de festa.
Rafaela: Que alguma coisa light?
Eu: É, um filme ta ótimo.
Ariana: Tem que comprar pipoca.
Rafaela: Vamos fazer o seguinte. - ela cruzou as pernas em cima do sofá. - enquanto uma vai comprar besteiras a outra vai arrumando.
Eu: Esses filmes que tem aqui é tudo chato.
Ariana: Eu vou comprar as besteiras, Rafaela fica e arruma a sala e a (Seunome) vai na locadora, e escolhi um filme bom.
Rafaela: Que filme?
Eu: Que tal Instrumentos mortais?
Rafaela: Eu nunca vi.
Ariana: Eu tava querendo ver esse filme.
Eu: Também quero ver ele. -sorrimos.-
Rafaela: Ok.

 Eu e a Ariana fomos para o quarto se arrumar, é claro que ela terminou primeiro do que eu e se foi. Fui ao banheiro, fiz a minha higiene, e vesti essa roupa.

-


-

 Penteei meu cabelo, e peguei a minha bolsa. Acabei de me arrumar e fui para a sala. A Ariana não estava mais ali, então eu dei um tchau para a Rafa e sai assim que ela me disse tchau. Fiquei esperando o elevador subir, e quando eu entrei alguém gritou para segura-lo, e eu fiz isso. Dei um sorriso ao ver Louis entrar, e pulei em seus braços. Parecia que tinha um bom tempo que não o via, parecia que a saudade dentro de mim não se contenta-se apenas com um abraço. Ele me beijo, e o elevador se fechou.

-


-

 Seu beijo era um tipo de alivio pessoal meu, e eu estava com saudade. Eu estou exagerando em sentir falta dele, mais isso é mais forte que eu. Paramos o beijo por falta de ar, e ficamos nos olhando e ele estava com um sorriso bobo nos labios, assim como eu.

Louis: Porque não responde as minhas mensagens? -ele colocou sua mão em meu rosto, o acariciando.-
Eu: Não peguei no meu celular hoje, desculpa.
Louis: Tudo bem meu amor. -as portas do elevador se abriram, e ele me solto.-
Eu: Onde vai?
Louis: Mercado, e você?
Eu: Comprar um filme.
Louis: Quer que eu vou com você?
Eu: Não precisa. -sorri, e dei um beijo molhado nele antes de sair.-

 Ele seguiu para a garagem, e eu sai. Estava um frio razoavel, nada exagerado, e eu gostava desse frio. A locadora não era muito longe dali, e eu já estava quase chegando. Assim que entrei, me senti aquecida, a loja estava com umas cinco ou seis pessoas. Fiquei procurando o filme até um menino bonitinho vim até mim e perguntar o que eu queria.

Eu: Quero comprar um filme.
Garoto: Qual o nome?
Eu: Instrumento Mortais.
Garoto: Esse filme é bom, vem comigo. -eu o segui até a pratileira que eu nem pensei em passar, ele pegou o filme e me entrego.- Pode passar lá no caixa.
Eu: Obrigada.
Garoto: Só estou fazendo o meu trabalho. -sorriu, e eu sorri também.-

 Fui para o caixa e paguei pelo filme. Quando sai dei tchau para o menino, e ele me deu tchau também. Coloquei a sacola do filme dentro da bolsinha assim que sai da loja, e fui andando rápido para a casa. Quando cheguei no portão, a Ariana estava entrando e conversando com Louis, e o Zayn também estava junto.

Ariana: Fico feliz por vocês.
Eu: Por quem?
Zayn: Falando nela.
Louis: Oi pequena. -ele abriu o sorriso que eu tanto amo, e eu fiquei vermelha.-
Eu: Oi meu anjo.

 Entramos no elevador. Pude ver Zayn olhando a Ariana no espelho, e fingindo arrumar o cabelo. Eu apenas dei um sorriso. As portas se abriram, e saímos. Zayn queria levar as sacolas para a Ariana, mais ela disse que não precisava. Dei um selinho em Louis com um até mais, e ajudei a Ari com as sacolas. Chegamos em casa, e as cobertas estavam ali junto com os colchões e os travesseiros. Rafaela estava sentada no sofá, olhando para o nada, e assim que percebeu a nossa presença, se levantou do sofá. Eu fiz o brigadeiro, a Rafaela a pipoca, e a Ariana colocou os copos e o refrigerante na sala. Quando ficou tudo pronto, levamos para a sala. Coloquei o filme, e deixei rolando. Comemos, comentamos sobre partes perfeita do filme, e quando acabou, ficamos olhando os créditos subirem desapontadas pelo fato deles não ficarem juntos.

Ariana: Relaxa que vai ter o próximo filme.
Rafaela: Esse filme foi legal.
Eu: Imagina o segundo. -sorrimos.-
Ariana: O que vamos fazer agora?
Eu: Não sei.
Rafaela: Que tal fazer viradinha? Sei lá.
Eu: Você quer mesmo beber hoje né?
Ariana: Se bem que eu também quero, hoje é sábado, dia de ficar bêbada.
Eu: Desde quando sábado é dia de ficar bêbada Ariana?
Ariana: Desde agora. - começamos a rir.-
Rafaela: Vamos fazer o seguinte. -ela levantou do colchão, foi na cozinha e volto com três copos e a garrafa, se sento ali novamente. -Vamos fazer viradinha, e quem ficar bêbada primeiro vai ter que ir no apartamento dos meninos, e dançar para eles.
Eu: Niall não iria gosta.
Rafaela: Eu danço só para o meu loirinho.
Ariana: Ok.

 A Rafaela encheu os copos da primeira rodada, e fizemos um brinde e logo em seguida virando. Aquilo desceu rasgando, deixando um gostinho amargo na minha boca. Ela encheu o próximo copo, e viramos novamente, eu fiz careta e balancei a cabeça. Isso durou até o sétimo copo. Ariana começou a rir descontroladamente, e eu ria com ela. Até que era engraçada a risada dela.

Rafaela: Ficou bêbada já?
Ariana: Só um pouquinho assim. -fez um sinal com a mão, e começou a rir do proprio dedo.-

 Aquilo era engraçado, eu não pude negar que estava com a cabeça girando, mais eu não estava bêbada. Ariana perdeu, e como ela perdeu vai ter que dançar para os meninos. Saímos do jeito que estávamos, e descalça para o apartamento deles, quem atendeu foi Zayn.

Ariana: E ai bonitão. -ela foi andando para a frente, e tocou em seu peitoral.-
Zayn: Você bebeu? -Nos três começamos a rir.- Vocês três beberam?
Ariana: Quem te disse isso? -o jeito como ela falava era engraçado.-

 Ela entrou, e Zayn ficou olhando ela andar torto até a frente da televisão, atrapalhando os meninos a ver o jogo do Manchester. Logo eu e a Rafaela entramos rindo. Louis estava sentado ali também, e implorava Ariana para sair da frente, assim como Harry e Liam. Eu fui me sentar em seu colo, e dei um beijo nele.

Louis: Você bebeu?
Eu: Não, porque?
Harry: Imagina se tivesse bebido.
Eu: Shh, olha o show. - tampei os olhos de Louis.-

 A Ariana desligou a televisão e se virou. Ela começou a cantarolar uma musica que sinceramente eu não entendi nada. Pra mim ela estava falando outra língua, talvez a língua dos bêbados. Ela começou a estalar os dedos, e olhar os meninos.

-


-

Ela começou sua dança sensual, e ouvi alguém pergunta o que estaria acontecendo. Mais ela não parou a dança, e muito menos parou de cantar. Mesmo assim sua voz ficava perfeita. Foi até Harry, fazendo com que ele levanta-se e se esfregou nele, que fez uma carinha de safado, dando um sorriso malicioso. Logo ela empurrou ele para o sofá novamente, colocou  os dedos em rosto descendo até seu corpo. Zayn não escapou, ela foi até ele, puxando-o para perto, e desceu até o chão na sua frente. A cara que dele me fez rir, ele estava quase tento um infarto do coração ali, ela estava indo para cima de Liam, pegou em sua mão passando em seu corpo. Ele começou a rir, continuava com os olhos de Louis tampado, pelo menos era o que eu pensava. Sua dança chegou ao final quando ela estava rindo para Niall, mais ai a Rafaela foi até ele, e tampou seus olhos

Rafaela: Ta bom, você já dançou. -ela começou sua risada contagiante.-
Eu: De novo, de novo, de novo. -eu cantava, e batia as mãos.-
Louis: Não to entendendo mais nada.
Eu: Vem ca. -eu o beijei de novo.-

 Durante o beijo, eu me virei de frente para ele, colocando minha mão em sua nuca. Sua lingua pediu passagem pela minha, e eu dei. Seu braço me apertaram em seu corpo e eu estava gostando daquele beijo até alguém colocar a mão entre nossos labios para separar.

Ariana: Eu não to bem. -começou a rir sozinha.-
Zayn: Posso saber porque vocês beberam?
Eu: Porque hoje é sábado, dia de beber.
Ariana: Zayn, você esta tão sexy! -ela foi até ele, rindo.-
Zayn: Sabe o que você ta precisando?
Ariana: De um beijo seu? -ela fez biquinho, fechando os olhos.-
Zayn: Não, de um banho frio.

 Ele pegou ela, e a colocou no ombro. Ele carregou ela para dentro, e eu pulei do colo do Louis, mais ele me pegou pelo braço, e me puxando para o seu colo novamente. Eu ria dos risos da Ariana que vinham aqui na sala.

Rafaela: Bom, eu to indo embora.
Niall: Vou com você.
Rafaela: Não precisa, eu sei o caminho... ui. -ela tropeçou nos próprios pés, e Niall ajudou ela a se levantar.- eu to bem, só bebi um pouco.
Eu: Imagina.
Niall: Vou te levar em casa.
Eu: Vou ficar aqui esperando a Ariana.
Rafaela: Niall você ta tão gostoso assim.
Niall: Melhor te levar antes que comece a fizer Strip aqui também.
Rafaela: Quer que eu faça. -ela já iria levantar a blusa, mais ele pegou sua mãos, a fazendo rir.-

 Ele saiu com ele, e os meninos me olharam, não sei porque motivo, mais eu comecei a rir. Já estava ficando roxa de tando rir, eu parei quando percebi que me encaravam.

Eu: O que foi gente?
Harry: Não vai fazer Strip também não?
Eu: Eu não to bêbada, vai dizer que isso não teve graça?
Louis: Pode me falar o que aconteceu com essas meninas?
Eu: A Rafa propôs de fazermos viradinha, e quem ficar bêbada primeiro iria vim fazer um show pra vocês.
Liam: E a Ariana perdeu?
Eu: É.
Louis: Porque a gente?
Eu: Se eu tivesse ficado bêbada iria gostar de me ver rebolando daquele jeito na frente de outro garoto?
Louis: Não, mais de qualquer jeito você dançaria para os meninos verem.
Eu: Claro que não, eu iria fazer um show particular para você.

 Os meninos começaram a rir. Eu estava bêbada, e tarada. Se eu estivesse sem bebida na mente, com certeza ficaria vermelha, mais eu não fiquei.

                                      Você off
                                             Niall on

 Eu estava passando um sufoco com a Rafaela, ela me jogou no colchão que tinha ali na sala e se sentou à baixo da minha barriga, começando a beijar meu pescoço e aquilo estava me exitando. Eu reverti as posições, e prendi suas mãos acima de sua cabeça. Por mais que eu queira fazer isso com ela, não posso, ela esta bêbada, e não vai ser inesquecível.

Eu (Niall): Acho melhor não.
Rafaela: Porque? Eu sei que você quer, e eu também te quero.
Eu: Eu não posso fazer isso com você nesse estado.
Rafaela: Tanto faz o estado, anda Niall, tira a minha roupa.
Eu: Rafaela Foster, pode parar agora. - ela fez um biquinho, que eu beijei. - Toma um banho frio, e tira um cochilo, você vai acorda boa amanhã.
Rafaela: Você é muito chato.
Eu: Sou mesmo. -sai de cima dela, e ela se sentou.- vai tomar um banho, te espero aqui.

 Ela se foi, e eu fiquei sentado ali no colchão, respirando fundo. Que mulher, só de tocar em mim já me sinto todo aceso. Peguei um travesseiro, e cobri meu rosto me deitando ali mesmo, me desliguei de tudo por um momento, até sentir mãos geladas dentro da minha camisa, alisando a minha barriga. Era a Rafaela, ela mordia os lábios, e me olhava sorridente. Peguei sua mão, e a tirei da minha barriga.

Eu: Deita aqui do meu lado, e para de safadeza.
Rafaela: Eu amo você. -ela me deu um selinho molhado com gosto de vodka.
Eu: Também amo você, e muito. -ela se deito ao meu lado, e eu coloquei sua cabeça em meu peitoral.-

 Eu acariciava o seu cabelo molhado, e fiquei observando ela olhar para o nada. Ela me olhou, como se quisesse dizer alguma coisa.

Rafaela: Pode cantar pra mim?
Eu: Uhum.

 Eu comecei a cantarolar em seu ouvido, e acariciava seu cabelo. Quando eu estava terminando de cantar a música, eu a olhei, e seu olhos estavam fechados. Ela dormia feito um anjo, o anjo mais perfeito desse mundo. Puxei duas cobertas pra cima de nós e

                                                                Niall off

---------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Continua...

5 de setembro de 2014

Capitulo 24 - Welcome




-

Alguns dias depois..

 Hoje eu acordei com uma disposição ótima, e resolvi fazer uma caminhada, afinal hoje é o nosso ultimo dia em Doncaster, ultimo dia de dormi juntos, ultimo dia de acorda e dar de cara com ele... Louis ainda dormia feito um bebê, o bebê mais lindo do mundo todo. Dei um beijinho nele, e me levantei. Me vesti com a roupa de caminhada, prendi o meu cabelo em um rabo de cavalo, e fui para o banheiro. Fiz a minha higiene matinal, e segui para a cozinha. Peguei uma maçã e sai de casa. Coloquei os fones no ouvido e fiquei escutando a musica Domino, essa é a minha preferida. Minha corrida esta ótima, mais prestes a chegar ao fim, passei em um starbucks e comprei cappuccino. Quando eu cheguei em casa, Louis estava saindo, e quando me viu ficou um pouco aliviado.

Eu: O que houve?
Louis: Você saiu e não falo nada.
Eu: Desculpa, da próxima vez liga pra mim. - dei uma piscada para ele, e entrei.
Louis: Daqui a pouco vamos para o aeroporto. - fiz um beicinho.
Eu: Não quero ir embora.
Louis: Eu também não. - ele puxou a minha cintura para mais perto dele.
Eu: Eu to suada Louis.
Louis: Vamos tomar banho juntos?
Eu: Nem pensar!
Louis: Porque?
Eu: Porque não.
Louis: Porque não, não é resposta.
Eu: Mais pra mim é! - dei um sorriso, e me virei para a escada, mais senti sua mão me puxar.

 Nossas respirações ficaram desregulada, e nossos lábios se encontraram. Ele foi me levanto para trás, até eu cair no sofá. Ele se deitou em cima de mim, me dando vários beijos, e eu sorri.

-
-

 Ele volto a beijar meus lábios, e suas mãos foram para meu rosto, alisando. Passei as mãos para suas costas, e fiquei acariciando. Ouvimos alguém raspar a garganta, e paramos o beijo. Johannah estava nos olhando de braços cruzados, e eu fiquei totalmente sem graça.

Johannah: Vocês não vão se arrumar não?
Louis: Já vamos mãe. - ela balanço a cabeça, e subiu.

 Ele me olhou, e eu comecei a rir. Ele se levanto de cima de mim, e eu me levantei.

Louis: Vamos?
Eu: Aonde?
Louis: Tomar banho juntos.
Eu: Nem pensar, e vou tomar banho sozinha.

 Subi para o quarto arrumei a roupa que vou usar, deixei ela ali em cima da cama e fui para o banheiro. No banheiro eu me despi e fiquei me olhando no enorme espelho que havia ali, reparando meu corpo. Eu to com mais bunda, isso é legal. Dei um sorriso, e entrei de baixo do chuveiro, o ligando. Tomei um banho quente e relaxante, aproveitei para molhar meu cabelo. Acabei meu banho, me enrolei na toalha e abri a porta, me deparando com Louis. Dei um sorriso e segui para o quarto. Cheguei no quarto, me sequei e vesti essa roupa.

-


-

 Penteei o meu cabelo molhado, coloquei meus acessórios, passei um lápis nos olhos, rímel e batom rosa-claro. Já estava pronta, Louis entrou no quarto, me dando um olhada de cima a baixo, e eu apenas sorri. Dei um selinho nele e sai do quarto para ele colocar a roupa.
 Eu fui na cozinha, abri a geladeira e vi um bolo de chocolate ali. Peguei um pedaço para mim, e fiz um achocolatado para mim. Me sentei na mesa e comi. Essa semana passou tão rápido, ontem Louis tentou me ensinar a andar de skate de novo, e eu não to boa, mais consegui ficar em cima sem ele apoiar sua mão em mim. Acabei, lavei e subi para o quarto. Louis colocava a camisa, eu cheguei por trás dele, e ele me olhou. Ele deu um sorriso assim que me viu, e se virou para a frente, segurando em meu rosto, me dando um beijo longo, e quente. Minhas mãos foram para a sua nuca, e as dele desceram para a cintura me apertando, e levantando.

Eu: Me coloca no chão. - entre beijos, e ele me obedeceu.
Louis: Esta pronta?
Eu: Mais ou menos. - me soltei de seus braços, e ele se sentou na cama para colocar os tênis sem meia.

 Passei o meu perfume, e o guardei. Peguei minha escova de dente e fui ao banheiro. Fiz minha higiene bocal, e voltei para o quarto. Coloquei o batom de novo na boca, e Louis veio em mim, tirando o batom da minha boca com o beijo que ele me deu.

Louis: Bem melhor sem. - eu sorri.
Eu: Vamos? - ele fez uma carinha triste.
Louis: Vamos.

 Eu peguei a minha bolsa, colocando o batom e a escova dentro, e ele a pegou de mim, colocando seu braço em volta do meu pescoço. Saímos assim do quarto, Johannah estava na sala, sentada no sofá, e assim que nos viu, enxugou seu rosto. Louis me deixo e foi abraça-la, eu fiquei ali olhando apenas, me abraçando.

Johannah: Ai filho, eu sinto tanto a sua falta.
Louis: Eu também sinto a sua mãe.
Johannah: Me sinto tão sozinha, e eu nem tive tempo para ficar com você.
Louis: Você estava trabalhando mãe, não tem culpa. -olhou para mim.- E eu estava em ótima companhia. -minhas bochechas arderam.
Johannah: Eu te amo meu filho. - eles desabraçaram, se olhando.
Louis: Eu amo você também. - secou o rosto de sua mãe. - Vamos logo, se não eu acabo ficando. - eles sorriram, e eu não pude sorrir também.

 Eu não havia percebido que tinha chorado quando Louis veio até mim, e secou a lagrima em meu rosto. Eu apenas sorri ao ver seu sorriso. Caminhei abraçada com a Johannah até o carro, e ela foi na frente. Não queria atrapalhar seus últimos momentos perto de seu filho querido. Conversamos até chegar no aeroporto. Eu e Louis fomos fazer o check-in e voltamos abraçados até Johannah.

Eu: Vou sentir falta daqui.
Johannah: Vem me visitar, você vai ser sempre bem vinda na minha casa.
Eu: Obrigada. - eu dei um sorriso, e fui abraça-la.

 Depois de um tempo conversando, o nosso voo foi anunciado, e nos despedimos de Johannah com um abraço de três pessoas, e quando já estávamos entrando na sala de embarque, demos um tchau. Eu me sentei na janela, e eu já estava ficando com fome. Pedi que a aeromoça que me trouxe-se um pacote de biscoito recheado. Não demorou muito e ela veio até mim, me entregando. Louis comeu comigo, e ficamos conversando até ele adormecer em meu ombro. Coloquei minha mão em seu cabelo, e fiz carinho enquanto olhava pela janela. Estava nublado, não dava para ver nada lá em baixo. Me concentrei em olhar Louis, e dei um sorriso bobo. Ele é ainda mais perfeito dormindo, parecia um anjo, o anjo mais perfeito do mundo. Acabei ficando com sono também, coloquei minha cabeça sobre a dele, e dormi também.

                                    _______________________________________

 Acordei com a voz do piloto dizendo que chegamos e dando boas vindas a Londres. Olhei para Louis e ele ainda adormecia, me dava  até pena de acorda-lo, mais eu não podia deixar ele dormindo ali.

Eu: Louis? - eu dei beijos em seu rosto. - Acorda Louis.
Louis: Hum?
Eu: Nos chegamos, acorda. - ele tirou a cabeça de meu ombro, esfregando os olhos.
Louis: Chegamos?
Eu: Chegamos. - fiz um biquinho, e ele sorriu, entendendo.
Louis: Nos vamos voltar lá, pode deixar. - eu dei um sorriso.

 Ele pegou as bolsas, e saímos do avião de braços dados. Pegamos um táxi e demos o endereço do apartamento. Ele me abraçou, e ficamos olhando pela mesma janela até chegarmos. Sai do carro e Louis pagou o moço, saindo do carro. Fui ao encontro dele, com os braços cruzados e ele tirou seu casaco, colocando por cima de mim me abraçando. Entramos no elevador, e ele insistiu em me levar na porta do apartamento. Parei na porta, e ficamos nos olhando. Suas mãos veio para o meu rosto.

-


-

 Seus lábios já estavam vindo até os meus, até alguém abrir a porta, nos fazendo afastar para olha-los. Niall estava ali olhando nos dois com um sorriso.

Eu: Ér.. oi Niall. - sorri.
Niall: (Seunome)! - ele me puxou para um abraço apertado.
Eu: Senti sua falta. - nos desabraçamos, e ele deu um toque na mão de Louis.
Louis: E ai cara. - eles se abraçaram, dando tapas de leve nas costas de ambos.
Niall: Como foi a viagem?
Rafaela: Niall o que você ... (SEUNOME)! - ele pulou em cima de mim, me dando um abraço. Se não fosse por Louis, estaríamos no chão agora.
Eu: Saudades amiga. - ficamos pulando feito duas retardadas, até nos desabraçarmos, e ela abraçar Louis.
Rafaela: Ai que saudades Louis, você roubou minha melhor amiga, pensei que não ia trazer ela de volta. - eles se desabraçaram.
Louis: Eu não ia trazer mesmo. - olhamos e rimos.
Niall: Vocês estão com uma cara diferente, tipo apaixonados. - fiquei vermelha, e sorri para disfarça.
Louis: Estamos mesmo, Doncaster continua perfeito.
Eu: É verdade, nossa é muito perfeito, eu estou sentindo falta da Johannah já. - sorrimos um para o outro.
Rafaela: O que você ainda ta fazendo aqui? - olhou Niall.
Niall: Ih, sua chata. - eles sorriram, e ele deu um selinho nele.

 Louis pediu que ele leva-se a bolsa e ele levou. Entramos, e logo vimos a Ariana conversando na sala com Liam e Harry. Assim que ela me viu se levantou e veio correndo me abraçar, mais nada de me derrubar.

Ariana: Que saudades, você me fez falta, já que certas pessoas aqui ficou mais com a Selena. - desabraçamos.
Eu: Mais eu to de volta. - sorri
Rafaela: Larga de ser ciumenta, você sabe que é a minha amiga, a Sel é só uma colega.
Eu: Aham sei.

 Louis foi se sentar no sofá, e bagunçou o cabelo de Harry, e os dois ficaram rindo. Abracei Liam também, e logo depois Harry. Eu fui na cozinha beber um pouco de água, e encontrei Zayn concentrado no celular, eu fui andando de vagar atras dele, e coloquei minhas mãos em seus olhos.

Zayn: Rafaela.
Eu: Não. - disfarcei a voz.
Zayn: (Seunome)?
Eu: Como você sabe? - tirei minhas mãos de seus olhos, e o olhei.
Zayn: Sua voz é fácil de reconhecer.
Eu: Ata.
Zayn: Como você esta?
Eu: Bem, e você?
Zayn: Eu to sim. - ele fez uma carinha.
Eu: Que cara é essa?
Zayn: Que cara?
Eu: Você parece triste.
Zayn: Ta tão na cara assim? - eu apenas balancei a cabeça. - e que eu sei lá.
Eu: Pode me contar.
Zayn: E que eu to.. - ele parou de falar, olhando para o outro lado, e depois para mim.
Eu: Se não quiser contar tudo bem, saiba que eu estou aqui com você ta?
Zayn: Obrigado. - ele me olhou e abriu um sorriso perfeito.

-



-

- Mais me conta como foi em Doncaster. - eu dei um sorriso enorme.

 Comecei a contar tudo, tudo um pouco. Ele não precisava saber sobre as relações sexuais minhas com o Louis, e nem dos beijos que nos dávamos. Ele ria, e eu ria junto. Ele também me contava as novidades daqui. Soube das farras, das brincadeiras, e que eles fizeram uma festinha do pijama aqui em casa. Se eu fiquei brava? Nem um pouco, pelo menos eles se divertiram, assim como eu. Logo depois eu e Zayn fomos para a sala, ele ficou conversando com os meninos, e pelo que eu estava vendo, Louis contava como foi a viagem. Ariana chegou perto de mim com uma carinha sorridente, e eu sorri também.

Eu: O que foi? Ficou com o Harry?
Ariana: Quem dera, é outra coisa.
Eu: O que?
Ariana: Zayn me beijo.
Eu: Como?
Ariana: Uma brincadeira que fizemos ontem, a Rafaela me desafio a beijar o Malik, e quando eu fui ver ele já estava me puxando para ele, e me beijando. - eu dei um sorriso.

 Ela continuo me contando sobre o acontecimento com mais detalhes, mais eu nem prestava atenção. Confesso que não tirava os olhos de Louis, e as vezes ele me olhava também.

Ariana: Ou (Seunome)?
Eu: O que? - eu a olhei.
Ariana: Rolo alguma coisa entre você e o Louis? Vocês não param de se olhar.
Eu: Aconteceu que eu e ele, ér.. - eu não disse, mais pela sua expressão ela entendeu.
Ariana: Sério? - balancei a cabeça positivamente.

-


-

Eu: Mais não fala para a Rafaela, queria contar para as duas juntas.
Ariana: Pode deixar, vou fazer cara de quem soube agora. - nos rimos.

Conversei mais um pouco com ela, e ela foi me contando o que eu já soube pelo Zayn. Eu estava cansada, e queria um banho. Me despedi dos meninos com um até logo, e fui para o meu quarto. Vi a minha bolsa em cima da cama, a Rafa que a trouxe para o quarto, e fui ao meu guarda roupa, pegando uma roupa para mim. Entrei no meu banheiro, fiz a minha higiene, tomei meu banho demorado, e sai enrolada na toalha, me sequei e me vesti. Fui para a sala, mais me parei assim que escutei meu nome, me escondi ali.

Rafaela: Sério?
Niall: Claro, eles estavam quase se beijando.
Harry: Esse é meu garoto.
Liam: O que tem eles se beijarem?
Zayn: Deixa eles, se quiserem contar conta, se não quiser não conta.
Ariana: É mesmo, vocês não tem nada a ver com a vida deles.

 Agradeci a Ari, Zayn e Liam mentalmente, e quando esperei o assunto mudar. Entrei na sala, e não avistei Louis. Todos estavam sentados no sofá, então eu me sentei na poltrona.

Eu: Cade o Louis?
Niall: Hum.
Eu: Hum o que Niall?
Niall: Nada.
Harry: Foi em casa tomar um banho, e descansar.
Eu: Ah claro.

 A conversa rolou até umas onze da noite, depois os meninos foram embora. Assim que eles saíram, e eu fechei a porta, olhei as meninas de braços cruzados, me encarando de um jeito curiosas.

Eu: O que foi?
Rafaela: CONTA TUDO. - eu sorri, e fui me sentar no sofá, e elas se sentaram também.

 Eu comecei do inicio, onde tudo começou, nos mínimos detalhes. Eu podia ver a excitação em seus olhos, e quando disse que tirei minha virgindade ela fez um monte de pergunta me deitando constrangida, mais eu respondi para ela. Eu tinha que falar isso para alguém, afinal ela é a minha amiga. Meu sono estava chegando, e eu já tinha acabado de contar a historia de Doncaster, então resolvi ir dormi. Cheguei no meu quarto, arrumei a cama, e me deitei. Por um momento pensei em ter Louis ali do meu lado, então abracei um travesseiro pensando que era ele, e dormi.

                                                   Você off
                                           Louis on

 Eu já estava quase dormindo quando alguém entra no quarto, acende a luz e desliga. Logo depois deita ao meu lado. Niall me olhava, e aquilo não era bom. Me lembrei que ele viu o quase beijo que nos íamos dar.

Eu (Louis): O que foi?
Niall: Quero saber.
Eu: De que?
Niall: Vocês estão namorando? Quando começaram? Vocês vão torna isso publico? Ou vocês só estão se pegando? - ele disse baixo, e ao mesmo tempo rápido.
Eu: Não estamos namorando, e não vou te falar nada.
Niall: Qual é Louis? Eu vi o jeito que vocês se olhavam lá no apartamento das meninas.
Eu: É um olhar como qualquer outro.
Niall: Não, vocês estão apaixonados um pelo outro, e não tem como negar que vocês não estão juntos, eu vi que iam se beijar na porta. - deu um suspiro de derrota. - Olha eu sei que vocês querem privacidade e tal, mais eu acho que você não vai ter tempo com ela aqui.
Eu: Você tem razão.
Niall: Vai contar ou não?
Eu: Se eu contar para você, vou ter que falar para os meninos.
Niall: Eles estão na sala, Zayn esta no quarto.
Eu: Ok!

 Me levantei da cama, e sai. Bem atras de mim estava Niall. Chamei Zayn no quarto, e ele estava dormindo, então deixei ele dormi. Depois eu falo com ele. Assim que cheguei na sala, recebi olhares dos menino que estavam sentados no sofá.

Harry: O você quer falar?
Niall: Cade o Zayn?
Eu: Dormindo. - ele levantou a sobrancelhas. - Eu e a (Seunome) estamos juntos.
Liam: Você e ela namorando?
Eu: Eu ainda não pedi ela em namoro, só estamos juntos, ainda.
Niall: Porque você não pede?
Eu: Não sei, acho que estou esperando o momento certo.
Harry: Qual seria o momento certo?
Eu: To vendo isso ainda. - me sentei na poltrona. - e eu quero pedir segredo de vocês, por ela.
Liam: Porque?
Eu: Ela não quer expor a vida.
Liam: Eu odeio mentir.
Eu: Você não vai mentir, só não vai dizer que eu e ela estamos juntos.
Liam: Isso é mentir?
Eu: É por pouco tempo.
Liam: Odeio mentir para as fãs. - revirei os olhos.
Eu: Liam eu também não gosto, mais não posso fazer a (Seunome) gosta de fama.
Harry: Por mim eu fico quieto.
Niall: É, pode contar comigo.
Liam: Tudo bem, eu não vou contar.
Eu: Obrigado.
Harry: Agora me conta aquela historia de modest primeiro.
Niall: O que?
Liam: Modest te ligo?
Eu: Não, a Kylie, quando eu estava em Doncaster.
Liam: O que ela disse?
Eu: Pergunto aonde eu estava, e disse que a Modest queria uma reunião com nos dois.
Liam: Ela disse do que se trata?
Eu: Não, ela disse que não sabia.
Liam: Estranho.
Harry: Quando é a reunião?
Eu: Segunda.
Niall: Mais ela vai viajar na segunda, a Rafa que me falo.
Eu: Tenho que ligar para ela, e ver.
Liam: Eu fiquei curioso agora.

 O silêncio ficou na sala, cada um pensativo, até Niall estalar a boca e começar outro assunto. Harry queria saber se rolou, é claro que eu não disse nada. Liam se retirou, e logo depois Niall. Fiquei conversando com Harry até ele reclamar de sono, e eu também estava começando a ficar com sono também, então fomos para o quarto. Me deitei na cama, e por um momento imaginei a cena de (Seunome) dormindo, e comecei a lembrar de nos dois juntos, em meio a esses pensamentos bobos eu acabei dormindo.

                                                                 Louis off

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 Continua...

 Como sou uma boa pessoa, adiantei 2 capitulos, #AdriellyVoltaALigarORoteador \õo