20 de outubro de 2014

Prazer, Bea :D



Então geeente, primeiramente quero agradecer a Karisa pela vaga :D, e eu decidi me apresentar, por mais que a Karisa já tenha me apresentado, vou escrever um pouquinho sobre mim e o que eu planejo postar.
Meu nome é Beatriz Cunha, tenho 15 anos, mas podem chamar de Bia ou Bea, sou directioner a 2 anos e meio, sou Harry Girl, mas eu amo muito os 5 palhaços do mesmo jeito, curto muuuito Justin Bieber, porém não sou Belieber, mas sou apaixonada por ele desde 2010, também sou apaixonada em literatura estrangeira, amo a saga Percy Jackson e Heróis do Olimpo, gosto de fotografia, também sou muito apaixonada por música, eu tenho uma queda( na verdade um abismo) por artes cênicas, escrever também é algo que eu curto bastante, eu acompanho esse blog desde o ano passado, sempre gostei muito e quando surgiu a oportunidade de ser uma ADM eu n dispensei as chances, fiquei muito feliz pela vaga e espero que vocês gostem das minhas postagens e que deem sugestões também
O que eu pretendo ? Bom, eu creio que devo postar aqui dia sim, dia não, tipo - segunda/quarta/sexta/domingo ou terça/quinta/sábado e provavelmente vão ser mini imagines e eu já tenho uma fic pra começar a postar, só estou aguardando a aprovação da Karisa , enfimmm é isso, até o próximo post ;*

18 de outubro de 2014

Bem-Vinda Beatriz Cunha!


Olá meninas! Enfim, teremos mais uma adm aqui no blog. Foi muito difícil escolher, muitas meninas participaram e gostei muito da maioria. Primeiro queria agradecer muito a todas que participaram e avisar que todas vocês escrevem muito bem e terão uma nova chance... Sim, eu recebi poucos mini imagines e resolvi deixar que vocês mandassem mais até sábado. Quem já mandou, mande outro diferente e quem não mandou mande por favor <3 Preciso de uma pessoa que possa postar um mini imagine todo domingo. Sem mais, obrigada. E mais uma vez... SEJA BEM-VINDA BEATRIZZZZZZZ!

17 de outubro de 2014

Capítulo 14 - Good Things (Hot)


~ Harry On ~

Do aeroporto, fomos para o apartamento preparar as coisas para a viagem à Los Angeles. Niall e Liam foram os primeiro a ficar prontos. Louis e Josh também já estavam esperando na sala, então apenas vesti o casaco e uma touca. Saí do quarto junto com Zayn, fui para a sala com ele e não encontrei (Seu Nome) lá. Já iria ao quarto dela quando ela saiu vindo em nossa direção.

Você: Tudo pronto?
Louis: Sim, vamos?

Todos assentimos, sorri abraçando (Seu Nome) de lado e fomos para a garagem onde Paul já nos esperava na vã. Ele dirigiu para o aeroporto particular onde pegamos o jatinho e aí sim a última parada seria Los Angeles. Estava muito frio em Londres e sabíamos que para onde iríamos estava mais quente. Peguei meus fones de ouvido e fiquei escutando música por um tempo... Era bom estar voltando à rotina de shows depois de uma folguinha que, aliás, foi bem proveitosa com minha família e a (Seu Nome). Olhei pela janela do jatinho e comecei a me lembrar da (Seu Nome) vestida com aquela camisola, tão mulher e ao mesmo tempo tão inocente com as bochechas vermelhas sem conseguir olhar para mim. Virei minha cabeça olhando para ela sentada dormindo com um cobertor...




Dei um meio sorriso e voltei a olhar pela janela. Nunca soube bem o que pensar sobre a (Seu Nome), só sei que quando penso nela, sinto algo forte no peito que nunca senti por nenhuma garota. A atração sexual e a prática em si não é mais apenas uma necessidade que tenho sobre ela e sim uma forma de demonstrar o amor gigantesco que sinto, é uma forma de nos tornarmos um só e deixar que um prestigie o prazer do outro. Tenho e sei que devo ter muito respeito por ela, porque ela se faz merecedora dele e porque sei que amor e respeito são duas coisas que andam juntas. Só que às vezes reconheço que sou um pouco incontrolável... É difícil resistir quando ela está com o corpo próximo ao meu, quando é carinhosa comigo, quando fica atrevida, quando abre seu sorriso ficando envergonhada ou quando está vestida apenas com uma blusa minha...
A risada do Niall com os meninos me fez despertar de meus pensamentos. Arrumei a touca em minha cabeça e fechei os olhos tentando parar de pensar sobre a maneira como ela é sexy. Não seria nada legal fixar excitado logo aqui. Concentrei-me apenas na música e acabei dormindo.

Estava sentado assistindo TV esperando (Seu Nome) para irmos a uma premiação. Já era tarde e ela estava demorando.

Eu: (Seu Nome)! Vamos, já deve estar começando.
Você: Já vou! –gritou do quarto e alguns segundos depois, finalmente ela veio e parou na frente da TV com um vestido preto apertado e decotado, ela me olhava sorrindo atraindo toda minha atenção- Estou bem? –fiquei a olhando boquiaberto por um tempo-
Eu: Está linda. –falei e sorri-
Você: Obrigada. –falou mordendo os lábios e se aproximando- Mas tem um detalhe... –apoiou seu joelho no sofá entre minhas pernas-
Eu: Que detalhe? -perguntei quase gaguejando olhando seu decote e suas coxas. Ela aproximou sua boca do meu ouvido-
Você: Estou sem calcinha. –disse e me olhou nos olhos sorrindo com uma malícia tentadora, o que me deixou sem palavras por um tempo-
Eu: Eu não acredito. –falei olhando seu vestido emoldurado em seu corpo-
Você: Por que não? –perguntou apoiando o outro joelho no sofá ficando ajoelhada sobre mim-
Eu: Não faz is... –me interrompeu-
Você: Por que você mesmo não confere? –sorriu e começou a beijar meu pescoço-
Eu: (Seu Nome)... E a... Pre-premiação? –eu mal conseguia falar com ela sobre mim daquela maneira-
Você: Seu prêmio sou eu Harry. –falou desabotoando minha calça- Aproveita... –mordeu minha orelha-

Arfei e levei minhas mãos a sua cintura enquanto nos beijamos...


Fui as descendo pela lateral de seu corpo até suas coxas que apertei com força e comecei a subir seu vestido devagar, sentindo sua pele macia...

Louis: Harry... Chegamos... Harry!
Eu: O QUÊ? –acordei assustado, olhei em volta até perceber que estava no jatinho-
Louis: Já chegamos. –disse sorrindo e começou a descer-
Eu: Droga! –reclamei depois de me dar conta de que tudo não passou de um sonho... E que sonho-

Levantei-me pegando minhas coisas. Desci e todos já estavam de fora. Já estava anoitecendo em Los Angeles. Fomos andando em direção à vã que nosso segurança dirigiu até o Hotel. (Seu Nome) entrou primeiro, depois Zayn, Niall, Liam, Louis, Josh e eu. Sentei-me ao lado de Josh e dei graças a Deus por estar com um casaco cumprido que tampasse a situação que estava meu membro depois desse sonho. Fiquei quieto olhando para o nada durante todo trajeto. Que sonho idiota, a (Seu Nome) jamais faria aquilo, a menos que fosse com o rosto escondido... Talvez nem assim. Espero que esse tenha sido o único e último sonho com ela desse jeito.
Chegando ao Hotel, vi (Seu Nome) correndo e Niall indo atrás. Olhei para a direção dos dois e ela estava olhando uma piscina que havia ali...


Continuamos entrando, Louis pegou as chaves dos quartos e paramos em um corredor para separar quem ficaria com quem.

Louis: Eu, Harry e Liam. Josh e (Seu Nome). Niall e Zayn. Pode ser?
Eu: Não. –todos me olharam- Quero dormir com minha namorada poxa. –me aproximei de (Seu Nome) e percebi que ela ficou sem graça-
Niall: Já não bastaram os dois dias que vocês “dormiram” juntos na França?
Zayn: Deixa eles Niall.
Eu: Vamos (Seu Nome). –peguei uma das chaves na mão de Louis, peguei na mão de (Seu Nome) e fomos para o quarto-

(Seu Nome) se jogou na cama suspirando e fechou os olhos.

Você: Vou tomar um banho... Parece que carreguei três Nialls nas costas hoje.  –sorri pelo nariz jogando minha mala sobre uma poltrona que havia ali no quarto- Você vem comigo? –perguntou abrindo sua mala tirando uma toalha-
Eu: Não, érr... Vou entrar no meu twitter agora e tomo depois...
Você: Ok. –respondeu franzindo as sobrancelhas-

Ela foi para o banheiro e fiquei sentado na beirada da cama me segurando para não entrar lá e fazê-la minha. Se ela me visse desse jeito com certeza me acharia um tarado, mais do que já sei que ela pensa que sou. Levantei-me, tirei minha calça que já estava me apertando, peguei uma toalha e coloquei na cintura. Sentei-me de novo e depois de alguns minutos ela saiu do banheiro vestida com uma blusa até a coxa...


Fiquei a olhando passar a toalha por seu cabelo molhado. Amo o cheiro desse xampu de morango que ela usa. Ela penteou o cabelo e assim que terminou veio até mim parando em minha frente, continuei a olhando e ela pegou em meu rosto.

Você: Você está estranho... O que aconteceu?
Eu: Estou normal... –ela me selou-
Você: Então vai lá tomar banho e ficar bem limpinho pra eu morder. –sorri-
Eu: Ta bom.

Tomei banho depressa, fiquei tentado em me aliviar ali, mas já estava mais tranquilo, apesar de saber que eu não resistiria a ela hoje. Vesti uma camiseta preta, uma bermuda, saí do banheiro e (Seu Nome) estava deitada e coberta na cama. Deitei-me a seu lado e a abracei por trás sentindo seu cheiro de morango. Senti ela pegar minha mão que estava na sua frente e morder de leve.

Eu: Está com fome? –ela riu-
Você: Não. Você está?
Eu: Não. –sorri-

Ficamos calados por um tempo, ela segurava e acariciava minha mão.

Você: Tem certeza que está bem?
Eu: Estou... –sorri de lábios unidos- Sonhei com você no vôo para cá.
Você: Awnn, sério? –ela se virou ficando de frente para mim e colocando sua mão em meu cabelo colando mais nossos corpos- Foi bom ou ruim?
Eu: Foi ótimo, mas durou pouco.
Você: Me conta como foi.
Eu: Ah, deixa pra lá...
Você: Ah Harry... –fez bico- Por favor... –me selou-
Eu: Você estava com um vestido curto e me olhava cheia de malicia, se sentou no meu colo falando coisas no meu ouvido... –parei de falar e ela me olhava meio sem entender-
Você: E o que mais?
Eu: Só isso... Fui acordado na melhor parte. –revirei os olhos e ela sorriu ficando corada-
Você: Eu te ataquei no seu sonho, é isso? –assenti com a cabeça a fazendo sorrir mais- E você não gostou?
Eu: Claro que gostei! Mas foi só um sonho. –fiz uma carinha triste-
Você: Por isso você está assim? –perguntou com um pequeno sorriso acariciando meu cabelo e fechei meus olhos sem responder. Senti os lábios dela tocarem os meus- Quer carinho? –abri os olhos novamente-
Eu: Quero. –sorri e ela me deu um selinho molhado seguido de uma mordida em meu lábio-

Olhei para sua boca e ela passou sua mão pelo meu rosto sorrindo e a desceu para meu braço me empurrando um pouco ficando deitada por cima de mim e me beijou... Ela tinha um beijo calmo e gostoso, cada vez eu sentia minha Boxer mais apertada. Nosso beijo foi finalizado com um selinho demorado e ela sorriu olhando para mim acariciando meu rosto.

Você: Agora chega néh?
Eu: Não... Continua, ainda estou triste. –fiz bico e ela sorriu deitando sua cabeça em meu ombro. A abracei e beijei sua cabeça- Sou louco por você (Seu Nome). –falei praticamente automaticamente-

Ela sorriu pelo nariz e acariciou meu peitoral, desci minha mão por suas costas, e a subi por dentro de sua blusa até onde dava para perceber que ela estava sem sutiã sentindo sua pele se arrepiando com meu toque. Desci novamente parando próximo a sua bunda. Com minha outra mão acariciei seu rosto e depois seu pescoço, ela mexeu um pouco como se sentisse cócegas.

Você: Para... –pediu manhosa-
Eu: Por quê?
Você: Meu pescoço é vulnerável e você sabe disso. –falou segurando minha mão-
Eu: Ok, parei. –ela soltou minha mão e a deixei em sua cintura, mas comecei a subir até sua orelha contornando a mesma com o dedo, estava fazendo de propósito, ela levantou sua cabeça e me deu um tapa de leve no braço me fazendo sorrir-
Você: Idiota! Para com isso, vamos dormir. –saiu de cima de cima de mim e nos virei ficando por cima-
Eu: Dormir?
Você: É...
Eu: Amor... –comecei a beijar seu pescoço dando pequenos chupões-
Você: Harry... –falou como um gemido- Para... –parei e olhei para ela-
Eu: Você não quer? –ela me encarou por um tempo-
Você: Não. –mordeu os lábios, olhei para seu corpo e ela levou sua mão à minha nuca me puxando para um beijo-

Nosso beijo estava ficando mais caloroso, comecei a percorrer minha mão pelo seu corpo a desejando com muita intensidade...


Tirei seu moletom devagar a deixando apenas de calcinha já que já estava sem sutiã. Sem demora comecei a espalhar beijos e chupões pelos seus seios descendo por sua barriga até a barra de sua calcinha. (Seu Nome) dava suspiros fechando seus olhos. Tirei sua calcinha a jogando no chão e depositei um beijo em sua intimidade a fazendo soltar um gemido baixo. Parecia que eu não aguentaria ficar mais um minuto sem senti-la, então tratei de subir novamente fazendo o mesmo caminho de beijos até sua boca. Já sentia suas mãos tentando retirar minha Boxer, mas antes disso me selou calmamente e pediu que eu pegasse a camisinha. Eu sempre me esqueço e ela sempre se lembra. Era uma tortura para mim, ter que me afastar de seu corpo para isso. Peguei a camisinha dentro do bolso de minha mala em cima da poltrona e voltei abrindo o pacote nos dentes com pressa. Coloquei-a e me posicionei entre as pernas de (Seu Nome) que já mordia seus lábios fechando os olhos. Beijei sua bochecha e a selei retirando os fios de cabelo que estavam em seu rosto e aproximei minha boca de seu ouvido a penetrando. Ela deixou escapar um gemido fino me aflorando ainda mais. Comecei a fazer movimentos rápidos e nossas respirações estavam no mesmo ritmo. Podia sentir seu quadril se mexendo embaixo de mim, sua respiração intercalada com gemidos e o seu cheiro doce, tudo isso me tocava dando ainda mais excitação. Após sentir seus dentes morderem minha orelha, comecei estocadas mais fortes e velozes a fazendo gemer alto me deixando louco. Sentia meu ápice se aproximar, segurei em seu rosto o deixando virado para o meu, seus olhos abertos focados em mim e sua boca em um perfeito O demonstravam um prazer extremo assim como o que eu sentia. Em questão de minutos já estávamos gemendo juntos em uma explosão do nosso ápice. Senti meu corpo todo relaxar e me deitei sobre ela dando um sorriso bobo por essa sensação maravilhosa que ela sempre me proporciona.
Mesmo tendo tido tantas transas com mulheres mais velhas, mais novas, ou de mesma idade que eu, dificilmente chegava a meu ápice, mas com amor e com a (Seu Nome) isso acontece com facilidade. Ela me deixa assim, louco, fora de mim, e logo em seguida relaxado, leve, bobo e feliz apenas por tê-la a meu lado. Senti seu carinho em meu cabelo como de costume e fechei os olhos retomando a respiração. Sentia sua barriga se abaixar e levantar por causa de sua respiração também forte. Depois de um tempo, levantei meu rosto a olhando, ela sorriu ficando corada e nos beijamos.

Eu: Gostosa. –falei em um sussurro e ela corou ainda mais sem olhar para mim- Já volto.

Deixei um selinho em sua boca, levantei-me indo ao banheiro, tirei a camisinha e voltei para a cama. Ela já estava com seu moletom outra vez. Nos cobri e a abracei.

Você: Boa noite.
Eu: Boa noite.

Dormimos.

~ Harry Off ~

______ ** ______

~ Você On ~

Acordei antes de Harry. Tirei seu braço de cima de mim com cuidado e sorri me lembrando da nossa noite. Mordi meus lábios e depositei um beijo na bochecha dele sem acordá-lo. Levantei-me e fui ao banheiro. Estava apenas com o moletom. Fiz minha higiene, penteei meu cabelo e o prendi em um coque. Saí do banheiro, tirei meu moletom o colocando na mala e como estava muito calor, lembrei-me da piscina que havia ali, sem demora, peguei meu biquíni em minha mala e vesti essa roupa por cima...


Olhei para Harry que nem tinha sinal de acordar agora, então passei protetor solar, peguei minha toalha e saí do quarto. Passei pelo restaurante e fui para a área da piscina. Havia bastante gente ali. Uns garotos jogando vôlei dentro da piscina, umas garotas no sol. E outras pessoas ali em volta ou no quiosque bebendo e comendo algo. Deixei minha toalha sobre uma daquelas espreguiçadeiras, tirei minha roupa deixando ali também e fui ao quiosque comer algo. Pedi um pedaço de melancia e comi antes de ir para a piscina. Depois que terminei, me aproximei da piscina e pulei de ponta dando um mergulho. A água estava uma delícia. Um coque se desfez e deixei o cabelo solto mesmo. Dei mais vários mergulhos e fiquei aproveitando a água até me cansar, então sentei-me na beirada com os pés para dentro da água e olhei ao redor até que vi uma garota... Meu coração disparou quando percebi que era Anne...


Meu Deus! Com certeza ela está com Justin, e se Justin está hospedado também nesse Hotel, é muita, muita, muita, coincidência. Isso chega a me irritar. Fiquei olhando para ela sem acreditar e alguém tampa meus olhos por trás. Peguei nas mãos da pessoa e só pelo cheiro gostoso daquele perfume não dava para errar.

Eu: Acho que é o homem mais lindo do mundo. –falei sorrindo-
Harry: Nossa, depois reclama que sou convencido. –disse tirando a mão dos meus olhos e se agachando para me dar um selinho- Como está a água?
Eu: Muito boa, entra um pouquinho. –ele fez cara de desânimo-
Harry: Prefiro só te observar primeiro.
Eu: Só um pouquinho... –pedi entrando na água e segurando a mão dele-
Harry: Depois... –fiz bico- Prometo. –soltei a mão dele e mostrei língua o fazendo sorrir e se levantar indo ao quiosque-

Voltei a nadar e o vi voltar segurando um copo com alguma bebida e se deitar em uma espreguiçadeira me olhando. Estava muito bom ficar nadando ali fazendo caras e bocas para ele enquanto me olhava, mas isso foi interrompido por uma garota ou quase mulher ruiva se aproximando dele com um bloquinho na mão o entregando. Ele pegou o bloco e pareceu dar um autógrafo a entregando em seguida. Ela sorriu e os dois começaram a conversar, continuei nadando olhando toda hora para ele e a garota não saía de lá até que ela se sentou na espreguiçadeira dele tampando a minha visão de seu rosto. Até aí tudo bem, mas de repente percebi que ela estava rindo muito e pegando na barriga e nos braços dele, é lógico que estava tirando uma casquinha. Estreitei meus olhos ficando nervosa com aquilo e percebi ela ficar de costas para ele e abaixar um pouco um biquíni para ele ver algo, provavelmente uma tatuagem que ela tinha ali e logo começaram as risadas e as mãos tocando nele. Tudo bem, reconheço que ele tem milhões de fãs e que tenho que saber lidar com isso, mas ela estava se insinuando demais e Harry parece tão ingênuo perto de uma mulher que se ela quiser estuprá-lo parece ser mais fácil que roubar doce de criança. Ele prestava totalmente a atenção nela, é como se eu nem estivesse mais aqui. Parei de nadar e me encostei na parede da piscina olhando como que não se importa, mas meu sangue ferveu quando ela esticou o braço apontando pra um certo ponto e Harry passou a mão por ele, ela tinha cara de safada. No mesmo instante desviei o olhar e foquei na piscina até que encontrei um garoto muito bonito que estava jogando vôlei, tive uma ideia e mergulhei até ele, parei bem perto e quando ele iria pegar a bola, se esbarrou em mim e me olhou em seguida colocando sua mão sobre meu braço.

Ele: Opa, me desculpa, te machuquei? –na verdade ele era lindo-
Eu: Não, tudo bem. –respondi sorrindo-
Ele: Ei, você não é a (Seu Nome)? –perguntou me olhando sorrindo gentilmente-
Eu: Sim... E você quem é?
Ele: Sou o Zack, baterista do Justin.
Eu: Ah, o novo baterista do Justin! –disse me surpreendendo-
Zack: É... Cara você é a assistente do Josh, aquele cara é demais.
Eu: Sim, sou prima dele também.
Meninos: Hey Zack, vem jogar cara!
Zack: Podem continuar... –respondeu sem tirar os olhos de mim-
Eu: Que coincidência o Justin estar hospedado aqui também.
Zack: É verdade... –sorriu- Você é linda. –falou do nada me fazendo sorrir sem graça-
Eu: Obrigada. –coloquei uma mecha de meu cabelo atrás da orelha e aproveitei para olhar para Harry que já estava sozinho novamente de olho em mim- Então, como está sendo a experiência de tocar para Justin Bieber? –ele começou a falar e fingi estar prestando atenção em tudo, mas na verdade minha mente estava em Harry, espero que ele esteja sentindo o que eu senti- Que legal. –falei depois que ele terminou, sem ter ideia do que ele disse- E vocês vão ficar aqui por quanto tempo?
Zack: O suficiente para nos conhecermos melhor. –disse sorrindo maroto e sorri de volta corando- Todos os caras piram em você. –disse fazendo gesto para os outros garotos que jogavam- Você é linda.
Eu: Ah, não exagera.
Zack: Não é exagero. –sorrimos-
Eu: Nossa, que bonita sua tatuagem! –peguei em seu braço onde havia uma tatuagem de dragão realmente bonita-
Zack: Valeu. –sorriu-
Eu: Também gostaria de ter uma, mas não sei onde fazer... –isso fez com que ele olhasse meu corpo-
Zack: Já pensou em fazer uma nas costas?
Eu: Nas costas?
Zack: É... –ele se aproximou- Aqui atrás, quase no ombro. –colocou o dedo sobre o local-
Eu: Hmm... Legal. –falei sorrindo assentindo com a cabeça- Bom, foi legal conhecer você Zack, mas vou voltar para o quarto, descansar um pouco.
Zack: Mas já?
Eu: Nos vemos por aí.
Zack: Tudo bem princesa. Tomara que eu tenha essa sorte de novo. –sorriu e pegou em minha mão a beijando-
Eu: Tchau. –acenei nadando para a beirada da piscina e saindo da mesma-

Peguei minha toalha com minhas roupas e olhei para Harry que me fuzilava com os olhos. Entrei pelo restaurante para voltar ao quarto e sorri no corredor por ter percebido que Harry não gostou nadinha. Cheguei ao quarto e já iria fechar a porta quando levei um susto com Harry aparecendo ali. Ele entrou sem dizer nada, também não disse nada e passei um creme em meu cabelo o penteando outra vez e deixando solto.

Eu: Quer dar uma volta pelos arredores do Hotel? –perguntei colocando uma roupa-

Harry: Ok. –assentiu sério e tirei o rímel, blush e brilho labial de minha mala, antes de ir para o banheiro fui interrompida por Harry- Quem era aquele? –revirei os olhos e fui para o banheiro-
Eu: Aquele quem? –perguntei de dentro do banheiro me fingindo de boba e Harry apareceu na porta-
Harry: Você sabe... O que estava falando com você na piscina.
Eu: Acabei de conhecer.
Harry: E... –revirei os olhos-
Eu: E ele se chama Zack, é o novo baterista do Justin. –comecei a passar o rímel-
Harry: Vocês estavam bem próximos por terem acabado de se conhecer. –falou parecendo irritado-
Eu: E aquela garota conversando com você, era amiga de infância? –perguntei e comecei a passar o blush, ele sorriu sarcástico-
Harry: Era uma fã.
Eu: Aham... –falei fingindo não me importar e Harry saiu dali, sorri vitoriosa e continuei passando o blush, não demorou muito, ele voltou vestido com uma calça, uma blusa branca de botões aberta até abaixo do peitoral e um chapéu, estava muito gostoso-
Harry: Sobre o que vocês estavam falando?
Eu: Várias coisas Harry, por quê?
Harry: Ele ficava te olhando, vocês não paravam de sorrir, e qual a necessidade de beijar sua mão?
Eu: Ele só é cavalheiro. –Harry sorriu nervoso outra vez-
Harry: Cavalheiro? Essa é boa. Como um cara que você acabou de conhecer pode ser chamado cavalheiro só pelo fato de beijar sua mão? –dei de ombros- (Seu Nome), você nem está olhando para mim enquanto falo com você.
Eu: Estou ocupada Harry, não está vendo? –abri o brilho labial- E aquela garota, o que ela tinha no braço?
Harry: Uma marca de machucado de infância em forma de H. Mas, espera, você não está com ciúme néh?
Eu: Claro que não. –menti- Só porque ela estava se oferecendo e você dando confiança? Claro que não.
Harry: O quê? –não respondi e comecei a passar o brilho- Eu não acredito, ela não estava se oferecendo, aquele rapaz sim, estava paquerando você. –pausa- Cavalheiro... Cavalheiro é meu pau! –resmungou baixo-
Eu: Cala a boca Harry!
Harry: E só para você saber, eu disse à garota que você é minha namorada, ela te elogiou e disse que nós combinamos. Eu não estou nem aí para alguma garota que está se oferecendo para mim porque nenhuma tem o que você tem e é o que você tem que me atrai, é só para você que eu tenho... –parei de passar o brilho e me virei de uma vez o dando um beijo-


Finalizei o beijo e olhei para sua boca mais vermelha que o normal. Senti minhas bochechas queimarem, mas não estava nem um pouco arrependida do que fiz. Foi um beijo de tirar o ar, e isso era evidente em nossas respirações. Olhei para baixo e virei novamente de frente para o espelho.

Eu: Foi a única maneira de calar sua boca. –passei o dedo em volta da boca limpando o borrado de brilho enquanto Harry permanecia sem reação. Terminei de passar o brilho e olhei para ele- Vai ficar parado aí? –sorri e ele abriu um meio sorriso me encarando- Harry!
Harry: Desculpa, você consegue me deixar sem palavras. –disse sorrindo-
Eu: Então não diz nada. Vamos... –peguei na mão dele e saímos do quarto-

Passamos pelo restaurante onde vimos Liam e Zayn fazendo a refeição da manhã. Louis, Niall e Josh estavam na piscina. Andamos pela parte da piscina e fomos para os fundos do Hotel onde encontramos um lugar lindo...


Eu: Awn Harry, vamos ficar aqui? –pedi manhosa-
Harry: Tudo bem. –respondeu sorrindo-

Entramos ali e nos sentamos. Apoiei meus braços em cima da mesa e deitei minha cabeça sobre eles. Olhei para Harry e sorri de lábios unidos.

Eu: Eu estava com ciúmes, confesso.
Harry: Da Directioner que veio falar comigo?
Eu: Sim. Não é desconfiança, é só... Ciúmes mesmo. Fico incomodada com garotas pegando em você toda hora.
Harry: Mas isso é o que mais acontece amor. –amo quando ele me chama de amor-
Eu: Eu sei, não queria sentir, mas sinto. –falei olhando para baixo e ele também deitou sua cabeça em seus braços olhando para mim-
Harry: (Seu Nome)... –olhei para ele- Não precisa se preocupar com mais ninguém, se não é você, não sou eu mesmo, porque só você me completa, entendeu? –sorri e olhei para ele sentindo meus olhos quase se lacrimejarem-
Eu: Você também me completa. –peguei na mão dele-
Harry: Vai ficar tudo bem?
Eu: Vai. –assenti com a cabeça e ele sorriu de lábios unidos-

Contei a ele que Justin está nesse mesmo Hotel e ele disse que viu Anne e os dois até conversaram. Ficamos ali falando sobre a vida e deixando o tempo passar. Depois fomos dar uma volta pelos arredores do Hotel e não tinha nada de muito espetacular, era um lugar bonito, mas normal.

~ Você Off ~

~ Anne On ~

Quando estava na piscina vi a (Seu Nome) nadando... Acho que ela não havia me visto. Estava distraída olhando para Harry e ele olhando para ela. Harry é tão perfeito e acho incrível como ela consegue atrair homens assim. Primeiro o Justin e agora ele... O caso do Justin já é passado para mim, não tenho mais raiva dela e estou confiante em minha relação com ele, só acho injusto que mesmo depois de tudo que ela causou em mim, terminar assim, bem na fita e com um garoto tão perfeito. Ainda assim prefiro meu Justin. Não quero mais saber de ódio, brigas ou malquerença.
Como já estava a muito tempo no sol, resolvi voltar ao quarto onde Justin ainda devia estar dormindo, mas antes passei no quiosque, tomei mais uma limonada e já iria entrar quando vi (Seu Nome) vindo com Harry. Pensei seriamente em ir falar com ela, mas me faltava coragem. Pensei mais um pouco e resolvi, preciso fazer isso. Deixei a limonada ali e fui até lá chegando depressa antes que eles entrassem no restaurante.

Eu (Anne): Oi Harry. –eles estavam lado a lado-
Harry: Oi Anne, como vai?
Eu: Muito bem... E você?
Harry: Ótimo. –sorriu-
Eu: Érr... Posso falar com você? –perguntei olhando para (Seu Nome) que pareceu hesitar, mas assentiu com a cabeça-
Harry: Vou deixar vocês sozinhas então. –ele olhou para (Seu Nome) e entrou no restaurante-
Eu: Então... Quanto tempo... –sorri e ela permaneceu séria- (Seu Nome), eu sei que você tem motivos para não querer mais falar comigo, eu te tratei muito mal da última vez que nos vemos e queria te pedir sinceras desculpas por isso. Na verdade, queria pedir desculpas por tudo que falei depois que aquele fato aconteceu... Eu culpei você por coisas que você também era vítima e me senti horrível depois, aposto que você também se sentiu, mas tudo que eu posso fazer é pedir desculpas e eu espero de todo coração que a resposta seja sim... Eu quero deixar toda a nossa inimizade de lado, nós já fomos tão amigas, tão próximas e não podemos deixar que a minha ignorância passada atrapalhe isso.
Você: Tudo bem, desculpas aceitas. –falou seca-
Eu: Se eu te magoei com minhas palavras, quero que saiba que foi tudo dito da boca pra fora e se eu pudesse mudar, eu faria tudo diferente com certeza. Você realizou o meu sonho de conhecer o Justin e a One Direction e isso já faz de você uma pessoa muito especial na minha vida. Você também me deu muitas oportunidades e apesar de um pequeno deslize é também graças a você que estou com o Justin hoje. Então, mais uma vez, desculpa e muito obrigada.
Você: Não precisa agradecer... Nós éramos amigas, eu faria por qualquer uma. –sorriu de lábios unidos-
Eu: Sinto falta dessa época. –sorri-
Você: É... Eu também. –olhei para baixo- É só isso?
Eu: Sim.
Você: Ok, pode ficar tranquila, não há nada que me incomode em você.
Eu: É bom saber disso, e digo o mesmo a você. –ela assentiu-
Você: Então tchau...
Eu: Tchau. –ela já iria entrar no restaurante- (Seu Nome)! –ela parou e olhou para mim- Quero te mostrar uma coisa. Pode vir comigo ao quarto um minutinho?
Você: Tudo bem.

Comecei a andar em direção ao quarto que estava enquanto ela me acompanhava. Entrei e pedi que ela esperasse um pouco. Justin estava dormindo. Peguei minha pasta de desenhos e tirei um deles...


Fui até a porta...

Eu: Olha. –entreguei a ela- Desenhei você. Ou pelo menos tentei... –sorri-
Você: Nossa... –ela olhava o desenho admirada- Ficou lindo... Até mais que na realidade.
Eu: Que nada! –sorrimos e ela estendeu para me entregar- É seu, pode ficar.
Você: Sério? –assenti com a cabeça- Obrigada Anne, é lindo. –sorri-
Eu: Por nada.
Você: Bom, então eu vou indo... Vou guardá-lo com muito cuidado.
Eu: Ok, nos vemos por aí.
Você: Até... –foi embora pelo corredor-

Respirei fundo e entrei no quarto respirando aliviada... Agora estou e sentindo mais leve e feliz em saber que ela me desculpou e estamos de boa novamente.

~ Anne Off ~

(Continua...)
----------------------------------------------------------------------------------------

15 de outubro de 2014

Capitulo 30 - Little While Lie.





-

 Eu fui na cozinha, pegar o resto de chocolate que ainda restava dentro do pote e voltei para a sala, ela estava me olhando, e eu me sentei perto dela.

Rafaela: Tenho uma coisa pra te falar.
Eu: Não é mais problemas não né?
Rafaela: Relaxa, é sobre o Louis, ele quer conversa com você.
Eu: Não sei se.. -me interrompeu.-
Rafaela: Você vai ir sim, ele estava super mal, ele te ama mesmo amiga. Se você não for, vou ficar chateada com você.
Eu: É bom que eu falo a verdade para ele.
Rafaela: Isso.

 Dei um sorriso ao pensar em desmascarar aquela escrota. Ela disse para ir me arrumar e que ligaria para ele, dizendo que eu iria ir com ele. Eu fui para o meu quarto, não estava tão animada assim, eu ainda estava desapontada com Louis pelo fato dele nem se quer pensar em como meus sentimentos. Procurei uma roupa para me vesti, e deixei em cima da cama. Fui ao banheiro fazer uma make leve, nada cheguei, penteei o meu cabelo, e coloquei um lacinho, prendendo uma parte de trás em meu cabelo, voltei ao quarto e me vesti.

-



-

 Coloquei meus acessórios por ultimo. Já estava pronta, só faltava ele chegar. Logo a Rafaela apareceu no meu quarto e avisou que ele chegou. Respirei fundo um monte de vezes dentro do quarto, e dizendo a mim mesma para parecer fria com ele, eu sei que não vou conseguir. Sai do meu quarto, e fui para sala, assim que o vi, dei um sorriso forçado e o vi sentado no sofá, e assim que me viu se levantou, e veio até mim.

Louis: Vamos? -ele me deu a mão, mais eu a ignorei.-
Eu: Claro.

 Sai do apartamento dando um tchau para a Rafaela que me retribuiu. Ele estava bem ao meu lado, não disse nenhuma palavra, e muito menos eu. A vontade de chorar estava voltando, mais eu segurei té o ultimo momento. Chegamos na garagem, ele como sempre abriu a porta para mim entrar. Não dei nem um sorriso se quer, fiquei seria o caminho todo.

Louis: Vou te levar em um lugar especial.
Eu: Hum. -virei para a janela, e fiquei olhando as pessoas.-
Louis: Eu sei que fiz errado, eu pensei em você sim.
Eu: Tenho uma coisa para te falar sobre a Kylie.
Louis: Pode contar.
Eu: Depois, quando eu estiver menos nervosa.
Louis: Ok

 O silêncio invadiu o carro, e ficou assim até ele chegar ao tal local que eu conhecia, ele pegou a cesta dentro do carro, e esticou a mão para que eu pega-se, mais eu não peguei, eu apenas olhei para ela, dei o braço ele. Era o lugar de sempre, aonde ficamos sentados de baixo de uma arvore conversando e rindo uns dias atras. Ele forrou um pano no mesmo lugar e eu me sentei, assim como ele.

Eu: Pode começar a falar. -ele olhou em meus olhos.-
Louis: Eu quero pedir desculpas para você, eu te amo, não quero te perder, é só durante cinco meses. Vai passar rápido, me espera (Seunome), é isso que eu te peço.
Eu: Ou então eu não preciso esperar.
Louis: Como assim? Eu.. -o interrompi.-
Eu: Não é nada disso Louis. -ele me olhou confuso.- Isso é um plano para nos separar, ela não gosta de mim. Ela tem um amigo dentro da modest, ela que fez esse plano. -ele me olhava sério.-
Louis: Porque ela não gostaria de você?
Eu: Não sei Louis, só sei que é verdade.
Louis: Ela nunca faria isso comigo, ela é minha amiga.
Eu: Talvez ela goste de você um pouco a mais que amigo.
Louis: Você esta com ciumes, só isso. -Eu não acredito que ele esta achando que isso é ciumes.-
Eu: Não to com ciumes, é verdade, acredita em mim!
Louis: Para com isso, ela nunca faria isso!
Eu: ÓTIMO! -me levantei, e sai de perto dele, mais ele agarrou meu braço, me virando.-
Louis: Aonde você vai?
Eu: NÃO TE INTERESSA, ME DEIXA EM PAZ! -soltei meu braço de sua mão, mais ele ficou na minha frente.-
Louis: Para com isso. -eu o empurrei e continuei andando.-

 Corri para o ponto de táxi, até então ele não estava atras de mim, ou eu não havia percebido, e dei o endereço e ele ligou o carro, seguindo pra o apartamento. Olhei para trás e ele apareceu ali e viu que o olhava, passou a mão pelo cabelo, eu o ignorei virando para frente. Fechei os olhos para não ter um ataque de choros dentro do táxi e o motorista se assustar. Quando cheguei, eu o paguei e agradeci saindo do carro. Entrei no apartamento, não vi a Rafaela ali. Entrei em meu quarto, fui para a janela, e fiquei olhando para baixo. Vi o carro dele chegando, tenho quase toda certeza que ele vai querer vim aqui em casa. Não acredito que ele preferiu a amiga dele a mim, como eu odeio aquela cobra! As lagrimas começaram a surgi e eu me abracei, tentando reprimi-las.

-



-

 Mais não adiantava, elas desceram em meu rosto, e eu não as enxuguei. Não acredito que ele acha que é ciumes, não acredito que ele não acreditou em mim. Ouvi alguém tocar a campainha, mais eu ignorei, tocou varias vezes, até que parou por um tempo. A Rafaela deve ter atendido, se ela estiver em casa. Alguém bateu na porta do meu quarto, mais eu fiquei em silêncio, não queria falar e nem ver ninguém. Meu mundo acabou, eu estou acabada, parece que enfiaram uma faca em meu coração. Esta tudo dolorido, o furacão dentro de mim sugava tudo, menos as lembranças felizes, isso era uma facada mais forte ainda dentro de mim. Ainda batiam na porta, me deitei na cama, e me encolhi em baixo da coberta.

Rafaela: Amiga, abri para mim. - não disse nada, não queria dizer nada, eu não conseguia encontrar as palavras.

 Depois um tempo, pedindo que eu abri-se e batendo na porta, ela desistiu. Já não havia mais lagrimas em meus olhos, eles já estavam secos de tanto chorar. Fechei meus olhos, tentando dormi para esquecer, e alguns minutos consegui dormi.

                                                Você off
                                                     Kylie on

 Parece que ela ainda continua andando com o Louis, e parece que esta dando certo. Eu tenho que descobri alguma coisa dessa garota, não é possível que ela tenha um podre! Me sentei em meu sofá com o notebook, já estava irritada, não sei o motivo, mais estava. Assim que o meu notebook ligou recebi uma chamada de vídeo, o que a Selena quer agora? Atendi, sua cara não era das melhores, ela parecia estar chorando.

Eu (Kylie): O que aconteceu?
Selena: O Justin brigou comigo. -ela começou o choro novamente.-
Eu: Porque?
Selena: Ele.. - se interrompeu, enxugando as lagrimas.

-


-

- Ele descobriu o plano, ele ouviu a nossa conversa, e eu nem tenho nada a ver com isso.
Eu: Não acredito. -coloquei minha mão sobre meu cabelo.- COMO ISSO? ELE CONTO PRA AQUELA... -me interrompeu.-
Selena: Claro que não!
Eu: Se ele contar, a culpa é sua.
Selana: Porque é a minha culpa? Foi você que fez tudo sozinha, eu nem me envolvi.
Eu: Mais você é lerda, toda hora falava a mesma coisa, perguntava a mesma coisa.
Selena: Não vou ficar ouvindo bosta da sua boca!

 Ela desligou a chamada, e eu dei de ombros. Como é idiota mesmo, não sabe nem segurar um homem. Espero que ele não tenha dito nada mesmo, ai que ódio! Fiquei até sem animo de mexer no notebook. Desliguei, e guardei. Vou dar uma volta, só assim mesmo. Abri a porta da minha casa e encontro Liam com a mão levantada.

Eu: Liam?
Liam: Posso entrar?
Eu: É que eu ia sair... -me interrompi, ele estava sério.- pode, claro. -desisti de contraria-lo, eu só ia dar uma volta mesmo.

 Ele entrou, avaliando tudo em volta. Porque meu coração esta acelerado? Eu estou com medo do que ele vai falar? Com certeza ele sabe sobre a modest, sera que o Justin falou mesmo? Odeio essa tal de Justin, a Selena merece coisa melhor.

Liam: Então...
Eu: Então o que?
Liam: Pode me contar essa historia de modest direito, porque eu não engoli. -como sempre ele desconfia de tudo.-
Eu: Não posso fazer nada, eu também sou obrigada a isso.

 Ele veio até mim, e me empurrou para a parede. Olhou em meus olhos, e por um momento o medo me consumiu.

Liam: É mentira sua, da pra ver nos seus olhos.
Eu: Você esta enganado!
Liam: Porque você fez isso comigo? Eu amo você. -aquelas palavras fizeram meus olhos encher d'água.-
Eu: Também Liam, mais eu não tenho culpa. -menti.-

 Liam me soltou, e olhou para o lado parecendo arrasado. Eu me aproximei dele, o abraçando pela cintura e dando um beijo em sua bochecha.

Liam: Você mente muito mal, eu vou descobrir.
Eu: Mais eu não... -ele se solto do meu abraço e saiu antes que eu fala-se.- Liam? -gritei e corri para fora atrás deles.-

 Entrei em sua frente, mais ele me empurrou e continuou andando, entrou no carro e se foi. Me abracei ali do lado de fora, acabada por dentro. Entrei em casa batendo a porta, peguei meu celular. Liguei para ele, tocava, tocava e caixa postal, tentei varias outras vezes mais ele não atendeu nenhuma das vezes. Me deitei no sofá, abracei meu joelho, e chorei. Chorei até as lagrimas secarem e fui para o meu quarto, deitei-me na cama e puxei a coberta para mim. Fiquei encarando o abajur, xingando a (Seunome) mentalmente, a culpa á dela, se ela não estive-se tentando roubar meu melhor amigo, eu não faria isso.

                                              Kylie of

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Continua...

 Amei aquele mini imagine gay que fizeram no grupo do WhatsApp, KKK :D