30 de agosto de 2014

Capítulo 9 - Minha Metade


Assim que acordei peguei meu celular e eram exatamente 09h15min. Espreguicei-me, levantei e fui ao banheiro fazer minha higiene matinal. Terminei, penteei meu cabelo e troquei de roupa...


Josh e Mari já estavam acordados, pois não havia ninguém no quarto. Arrumei minha cama e fui para cozinha. No corredor havia umas meias e dois All Stars, tudo de Louis. Na cozinha estavam Niall, Zayn, Louis e Josh tomando café. Sentei-me na mesa os cumprimentando e tomando café com eles.

Eu: Cadê a Mari? –perguntei passando geléia no pão-
Josh: Foi tomar café fora com o Liam.
Eu: Os dois estão lindos juntos néh?
Louis: Parecem chicletes, não desgrudam um minuto.
Niall: É legal, quero uma namorada que me dê muito carinho.
Eu: Awwn... –sorrimos- E o Harry, onde está?
Louis: Ele deve estar no banheiro, ou preferiu ficar deitado.
Josh: (Seu Nome), lembra da Sabrina?
Eu: Claro.
Josh: Nós saímos juntos, eu a beijei... E ela me deu um tapa na cara.
Louis: Wooow. –Niall gargalhou-
Zayn: Não entendo por que as garotas fazem isso.
Eu: Calma Josh... É normal.
Niall: Não é normal não.
Eu: Chama ela pra sair de novo.
Josh: Está louca? Ela vai me matar. –Zayn sorriu junto com Niall-
Eu: Se ela aceitar, pode ter certeza que gostou de você e do seu beijo.
Louis: Mas pra que diabos darem o tapa?
Eu: Talvez ela tenha se assustado gente... Mas isso não quer dizer que ela não gostou, ou pode ser que sim, mas já vi grandes namoros começarem com um tapa da garota.
Zayn: Em filmes parece legal, mas isso não faz sentido na vida real. Machuca. –sorri-
Eu: Que frescura! –sorrimos-

Continuamos falando e tomando café. Consegui convencer Josh a ligar para Sabrina e fiz os meninos entenderem porque as garotas agem assim. Eles disseram que agora vão pedir dicas a mim... Levantei-me da mesa deixando os quatro e lavei o que estava sujo na pia, sequei e guardei tudo. Depois que terminei Harry entrou na cozinha, mas só deu uma olhada rápida para mim, me ignorando totalmente. Para pegar uma xícara ele teria que passar perto de mim e passou até evitando me encostar, pegou a xícara e quando ia para a mesa eu o segurei no braço, ele parou e olhou para mim.

Harry: Por que está me segurando?
Eu: Harry para com isso vai...
Harry: Parar com o quê?
Eu: Você nem me deu bom dia.
Harry: Bom dia. Agora posso tomar meu café?
Eu: Sério que está assim só porque eu disse que estava cansada ontem?
Harry: Olha está tudo bem ok? Deixa pra lá. –tentou ir para mesa, mas o puxei pelo braço outra vez e peguei no outro também o puxando para perto de mim-
Eu: Quer sair comigo agora?
Harry: Agora?
Eu: É, você toma café em um Starbucks e a gente aproveita o dia. –ele me olhou desconfiado, puxei o rosto dele o dando um selinho e um beijo na bochecha- Diz que sim... –o selei outra vez-
Harry: Ta bom.
Eu: Oba! –agora o dei um selinho demorado-
Harry: Vou me arrumar... –olhou para a mesa- Depois de comer um pedaço daquela torrada. 
Eu: Ok. –sorri-

Ele foi pegar a torrada e eu já iria para o quarto, mas me lembrei de uma coisa olhando para Louis...

Louis: Que foi?
Eu: Vem aqui um minutinho.

Ele se levantou com cara de desentendido e o levei até o corredor olhando para o chão, aí ele fez cara de culpado, me deu pena, mas era hora da (Seu Nome) chata entrar em ação.

Louis: Eu não ia deixar aqui...
Eu: E iria tirar quando?
Louis: Assim que terminasse o café. –diminui os olhos o encarando-
Eu: Louis, olha quanta meia suja... E esses tênis? Por que não deixou no seu quarto até levá-los para a lavanderia? Tinha que ser aqui no corredor? Isso atrapalha até a passagem.
Louis: O outro tênis é do Harry, e eu já ia levar para lá, só quis tomar café antes...

Eu: Ta bom, dessa vez vai passar, mas se acontecer de novo, eu jogo tudo pela janela. E isso serve para você também Harry. –disse quando Harry iria entrar para o quarto e voltou-

(Ignorem a careca ambulante)

Harry: O quê?
Eu: Fala pra ele Louis.

Fui para o quarto e ouvi Louis resmungando enquanto pegava as coisas no chão. Escovei meus dentes, passei uma maquiagem leve e quando peguei minha bolsa a campainha tocou. Achei estranho, porque isso raramente acontece. Deixei a bolsa no quarto e fui até o corredor ver quem era. Niall atendeu a porta e de repente aparecem meu pai e minha mãe. Harry saiu do quarto já arrumado e me abraçou por trás.

Harry: Estou pronto.
Eu: Érr... Meus pais estão aqui.

Harry olhou para a sala e os viu entrando e cumprimentando Josh, em seguida me olhou como se perguntasse o que iríamos fazer e então peguei na mão dele o levando até a sala.

Sua Mãe: Oi filha! Olá Harry! –minha mãe me abraçou e beijou minha bochecha, fez o mesmo com Harry e depois foi a vez do meu pai-
Seu Pai: Viemos te fazer uma visitinha surpresa e conhecer o apartamento.
Eu: Ah, que legal! –disse tentando parecer animada- Érr... Venham conhecer meu quarto.

Fomos andando pelo corredor, Harry tinha ficado na sala sentado no sofá, os levei até meu quarto, mostrei tudo a eles... Eles amaram, depois mostrei a mini academia, a lavanderia, a vista e voltamos para a sala. Já eram 11h38min.

Sua Mãe: Esse Niall é uma gracinha, olha só essas bochechas. –dizia passando a mão pelo rosto de Niall e ele sorrindo vermelhinho-
Zayn: Por que vocês não ficam para almoçar?
Seu Pai: Seria ótimo.
Sua Mãe: Não vai ser incômodo?
Niall: Claro que não.

Nessa mesma hora Liam chegou com Mariana e ela correu para cumprimentá-los.

Sua Mãe: (Seu Nome), eu e seu pai pensamos em ir a uma discoteca hoje à noite. Que tal?
Eu: Ah legal...
Seu Pai: Mas você tem que ir com a gente.
Eu: Claro. –sorri meio sem graça, e olhei para Harry que estava sério e calado-
Liam começou a falar e todos ficaram conversando... Chamei Harry e ele veio até mim, o levei até meu quarto e fechei a porta.

Harry: Você ainda vai sair comigo néh?
Eu: Não posso deixá-los aqui Harry.
Harry: Mas eles podem ficar conversando com os meninos enquanto a gente sai.
Eu: Eles vieram aqui por minha causa e aí eu saio e os deixo com os meninos?
Harry: Caramba (Seu Nome)! Quando eu vou ter um tempo com você? Eles já te chamaram para sair de novo, que saco! Não dão um tempo.
Eu: Não fala assim Harry, eles são meus pais.
Harry: Eu sei disso, mas já estão atrapalhando... Toda vez que te chamo para sair, não pode por causa deles.
Eu: Poxa, eles saíram do Brasil, vieram para Londres, estão tão felizes matando a saudade, já fazia quase um ano que não nos víamos.
Harry: Maldita hora que tive essa ideia.
Eu: O quê?
Harry: É isso mesmo, se eu soubesse que trazendo eles para cá você passaria 24 horas por dia com eles e se esquecendo de mim, eu não teria feito essa merda. –fiquei calada o encarando, ele estava realmente nervoso-
Eu: Olha, eu também estava morrendo de saudade e não vou deixar os seus ciúmes idiotas estragarem meus momentos com eles ok?
Harry: E vai deixar eles estragarem os nossos momentos?
Eu: É diferente Harry, caramba! Para com isso, eu nunca pensei que você fosse tão ciumento.
Harry: Não é ciúme, você realmente está me jogando para escanteio.
Eu: Claro que não!
Harry: Experimente contar quantas vezes já te chamei para sair e recebi um não ou fomos interrompidos. Que droga! Isso irrita, eles são muito insistentes.
Eu: Chega Harry! Eu não vou ficar ouvindo você falar dos meus pais assim! Você está vendo que não faço de propósito, fiquei muito tempo sem vê-los e tenho que dar razão a eles. Você é meu namorado e eu vou ter todo tempo do mundo pra ficar com você enquanto daqui a alguns dias eles vão estar embarcando em um avião e voltando para o Brasil, então se quiser aceitar, aceite, se não, problema é seu!
Harry: Está vendo? Eles em primeiro lugar, e eu tanto faz não é? –revirei os olhos-
Eu: Você não faz ideia do quanto está infantil falando assim.
Harry: Infantil? Por querer a sua atenção? Ah quer saber, aproveita bastante com seus pais e me esquece como tem feito todos os dias. Mas depois não venha com beijinhos, achando que vai ficar tudo numa boa. –disse indo em direção à porta-
Eu: É isso mesmo que vou fazer! Infantil!  –ele saiu e bateu a porta-

Sentei-me na cama e comecei a chorar... Ele não precisava ter falado essas coisas... Por que nós sempre temos que brigar? Por que não podemos ser felizes e estar numa boa? Não aguento mais isso. A cada briga que temos é como se ele me deixasse sem metade de mim.
Depois de desabafar em lágrimas, fui ao banheiro, lavei meu rosto e voltei à sala. Mariana estava fazendo o almoço enquanto os meninos batiam altos papos com meus pais. Fui ajudar Mariana e ela reparou que eu estava calada e meio triste, perguntou o que havia acontecido e contei a ela que me deu razão, mas ficou com pena dele. Quando o almoço já estava quase pronto minha mãe veio á cozinha, conversou com a gente e também reparou que eu estava triste.

Sua Mãe: Você brigou com Harry não é? –confirmei balançando a cabeça- O que aconteceu?
Eu: Deixa pra lá mãe, foi só uma briga boba.
Sua Mãe: Não pareceu, pelo jeito que ele saiu daqui.
Eu: É que ele é nervoso mesmo.
Sua Mãe: Não fica assim viu? Depois vocês se acertam e fica tudo bem. –me abraçou-


Almoçamos, ficamos conversando, os meninos jogaram vídeo game com meu pai enquanto nós morríamos de rir e nada de Harry chegar... Foi ficando mais tarde e ele ainda não chegava, fizemos várias coisas legais e quando percebi já estava escurecendo. Meus pais foram embora e eu disse a eles que preferia deixar a discoteca para amanhã, eles aceitaram numa boa. Fui para meu quarto e continuei ligando, mas nada.

~ Você Off ~

~ Harry On ~

Desde que cheguei da viagem tenho tido tanta vontade de ficar a sós com a (Seu Nome), ter um momento especial com ela, mas os pais dela não deixam, é sempre a mesma chatice... Apesar de ter gostado muito deles e eles serem legais, já está me cansando o fato d’ela ficar o tempo todo com eles e raramente comigo. E isso já passou dos limites! Fiquei o resto da tarde na casa da minha mãe, mas não tinha ninguém lá, então fiquei sozinho deitado no sofá tentando me acalmar e aí ela chega com Gemma carregando várias sacolas. Ela deixou todas no quarto, levantei-me e fiquei de pé a esperando, abri meus braços e ela me abraçou.

Anne: Aconteceu alguma coisa meu doce?
Eu (Harry): Briguei com a (Seu Nome).
Anne: Own, coitadinho... Não fica assim...
Gemma: Por que diabos vocês brigaram?
Eu: Porque desde que os pais dela chegaram, ela tem me ignorado...
Anne: Ah Harry, não precisa ter ciúme dos pais dela. Eles são pais poxa...
Eu: Eu sei mãe, mas eu também a amo, também preciso dela comigo.
Anne: Harry... –segurou meu rosto- Não faça isso, seja paciente, ela também ama você, mas estava há tanto tempo sem vê-los e vai ficar de novo.
Eu: Ninguém me entende. –disse me agachando e minha mãe se agachou também me abraçando-
Gemma: Ah Harry, deixa de viadagem, eles vão embora em breve e vocês aproveitam...
Anne: Não fala assim com ele Gemma.
Eu: Que droga! –joguei a almofada no chão saindo dali-


Anne: Onde você vai?
Eu: Não sei. –falei saindo de casa-

Já estava de noite. Eram 19h42min. Dirigi depressa até passar por uma boate e parecia estar bem cheia, então resolvi parar ali e beber um pouco, quem sabe assim eu conseguiria me acalmar. Entrei e fui ao balcão pedir uma bebida forte, o barman me serviu e então comecei a beber muito, cada vez mais até chegar uma garota a meu lado, alta, bem bonita com um vestido rosa apertado e curto.

Garota: Oi... –disse olhando para mim sorrindo-
Eu: Oi. –respondi quase não me aguentando em pé, então me sentei-
Garota: Está sozinho?
Eu: Sim, estou.
Garota: É solteiro?
Eu: Não.
Garota: Ah que pena... –disse se aproximando- Te achei tão gato. –sorriu maliciosa-
Eu: Acabei de discutir com minha namorada, não se aproveite disso. –ela mordeu os lábios-
Garota: Sabe que eu nem estava pensando nisso, mas é uma boa ideia. –disse se aproximando mais, pegando em meu ombro e tentando encontrar minha boca, mas a segurei-
Eu: É sério, eu não posso.
Garota: Ah qual é... Você está aqui sozinho, eu também e posso fazer aparecer um sorriso nesse rostinho lindo em menos de um minuto.
Eu: Não quero sorrir, só queria que ela me desse atenção.
Garota: Ela não te dá atenção? –perguntou mexendo no meu cabelo-
Eu: Ela prefere ficar com os pais a ficar comigo.
Garota: Awn, que gracinha, está com ciúmes...
Eu: Não! Não é ciúme. –falei nervoso-
Garota: É ciúme sim... E sabe o que mais? Carência. Deixa-me cuidar de você vai...
Eu: Eu preciso que ELA cuide de mim.
Garota: Uau! Quem é a sortuda?
Eu: É a garota mais perfeita que eu já conheci.
Garota: Olha só, seu celular está tocando... Deve ser ela.
Eu: Não vou atender.
Garota: Por que não?
Eu: Meus olhos... Estão vermelhos? –olhei para ela-
Garota: Estão... Você está bêbado. –sorriu-
Eu: Quantas horas são?
Garota: 23:50.

Assenti, continuei bebendo e desabafando com a garota desconhecida, até paguei umas bebidas para ela também e depois quando já não aguentava mais beber, saí dali, indo para meu carro, dirigia, mas mal enxergava o que estava diante de mim.

~ Harry Off ~

~ Você On ~

Já havia ligado para Harry umas 20 vezes e mesmo assim continuava tentando... Estava tarde e eu muito preocupada enquanto todos dormiam. Fiquei sentada no sofá da sala ainda ligando, até que ouvi um barulho na porta, fui ver o que era e encontrei Harry encostado na parede todo mole e falando sozinho.

Eu: Harry! –fui até ele- Meu Deus você está tonto! –o peguei passando seu braço pelo meu ombro e o levando para dentro com dificuldade-

Joguei-o no sofá, fechei a porta e voltei até ele, para não acordar ninguém, o levei ao banheiro da mini academia. Ele estava muito pesado e se abaixou perto do vaso começando a vomitar... Enquanto isso, fui ao quarto, peguei uma toalha e voltei ao banheiro, quando ele parou, tampei o vaso e o coloquei sentado na tampa, ele abriu a gaveta da comodinha que havia ali no banheiro e ficou mexendo nas coisas que pegou, tirei a camisa dele e o olhei brincar com dois papéis na boca...


O levantei dali com dificuldade e tirei sua calça, ele falava um tanto de coisas que eu não entendia e começou a dançar com aquilo na boca... 


Tirei da boca dele, abri a gaveta, coloquei lá dentro e a fechei. Abri o chuveiro na água fria, fechei a porta do banheiro pro caso d’ele gritar e o coloquei debaixo da água.

Harry: Está chovendo! –disse olhando para cima e abrindo a boca deixando a água cair dentro-

Revirei meus olhos e sorri. Aproximei-me para fazê-lo abaixar a cabeça e ele me puxou para debaixo do chuveiro, gritei e o dei um tapa no braço me afastando. Resultado... Fiquei toda molhada e tremendo de frio.

Eu: Harry, você me paga! –falei nervosa, mas logo desencanei, ele estava tonto ainda-

Achei que já era o suficiente, desliguei o chuveiro e o entreguei a toalha. Enquanto ele se secava fui ao quarto dele pegar outra cueca. Peguei a primeira Boxer que vi na gaveta e levei ao banheiro, entrei e me deparo com ele sem cueca, tapei meus olhos e o entreguei a Boxer que ele pegou sorrindo e vestiu enquanto fiquei de costas...
Harry: Você faz isso como se nunca tivesse me visto pelado.
Eu: Não preciso ver se eu não quiser ok?
Harry: Tem certeza que não quer? –senti as mãos dele me puxarem contra seu corpo e o empurrei o fazendo me soltar, me virei e ele já estava vestido com sua Boxer-
Eu: Agora vê se fica calado porque já estão todos dormindo.

Fomos devagar para o quarto dele, eu ainda o ajudava a caminhar, na porta ele começou a falar, tampei sua boca com minha mão e o deitei na cama dele, o ajeitei e o cobri. Depois dessa acho que já estou preparada para ser mãe.  Suspirei e me sentei na beirada da cama o olhando, sorri de lábios unidos e passei minha mão por seu cabelo.

Harry: Estou com fome... –disse sonolento-
Eu: Não me faça fazer algo para você essa hora Harry.
Harry: Mas eu preciso.
Eu: Aff...

Levantei-me desanimada e ao invés de fazer algo para ele, peguei um pedaço de bolo e um pouco de suco, levei ao quarto e pedi pra ele não fizesse barulho, ele se sentou pegando a vasilhinha com o bolo e o copo, me sentei novamente na beirada da cama. Estava escuro, mas ele conseguia comer mesmo assim enquanto Louis roncava. Esfreguei meus olhos e já estava morrendo de sono. Senti ele me cutucar e o olhei...

Harry: Você quer? –aproximou o pedaço de bolo e eu sorri-
Eu: Não, obrigada. –ele assentiu e fiquei o olhando comer- Você é um idiota mesmo... –disse baixo sorrindo de lábios unidos- Idiota que eu amo. –ele terminou de comer e me entregou a vasilhinha com o copo-
Harry: Boa noite.
Eu: Boa noite nada, levanta daí e vai escovar seus dentes.
Harry: Ah não... –falou preguiçoso-
Eu: Anda. –o puxei pelo braço, ele foi ao banheiro, enquanto isso levei a vasilhinha e o copo à cozinha-

Voltei ao quarto devagar e ele estava se deitando outra vez... Fui até ele, o cobri direito e agachei ao lado da cama, acariciei seu rosto enquanto ele segurava minha outra mão...

Harry: Você foi à discoteca com seus pais?
Eu: Não, fiquei aqui morrendo de preocupação sem saber onde você estava.
Harry: Desculpa.
Eu: Ok... Agora dorme.

Continuei o acariciando até ele dormir. Assim que ele dormiu, bocejei, soltei nossas mãos com cuidado e fui ao meu quarto, troquei de roupa e fui dormir mais tranquila em saber que ele estava bem.

______ ** ______

Acordei com um barulho de conversas... Esfreguei meus olhos e me sentei na cama. Nem Josh, nem Mari estavam no quarto. Levantei-me, fui ao banheiro, fiz minha higiene matinal, penteei meu cabelo o prendendo em um coque e saí do quarto. Fui à cozinha onde Louis e Niall estavam tomando café enquanto Liam, Josh, Mari e Zayn estavam sentados no sofá jogando algo.

Eu: Vocês acreditam que Harry chegou ontem de madrugada e bêbado?
Niall: É, ele nos contou. –disse sorrindo-
Eu: Não é caso de rir, tive que dar banho nele e o colocar pra dormir. –os dois sorriram- Deve estar de ressaca até agora néh...
Louis: Que nada! Ele já acordou e saiu. –franzi o cenho-
Eu: Sério? Ele disse aonde ia?
Niall: Seriíssimo. Disse que ia acertar as coisas.

Fiquei calada sem entender e terminei de tomar o café. Ouvi a porta se abrir e olhei em direção a ela de onde Harry entrou segurando um buquê pequeno. Ele fechou a porta e me encarou...

Harry: Posso falar com você? –engoli seco, mas levantei-me indo em direção ao corredor e ele me seguiu-

Parei em frente à porta do quarto dele e de Louis, ele pediu que eu entrasse, assim fiz e ele fechou a porta, colocou o buquê que segurava em cima da cama, pigarreou e me encarou...

Nós: Então... –sorrimos-
Eu: Desculpa, pode falar...
Harry: Érr... Bom, eu nem sei por onde começar... –olhou para baixo e me olhou novamente, eu não conseguia olhá-lo nos olhos, como sempre, mas olhava para ele desviando toda hora- Sei que fui um idiota com você e infantil também... –disse baixo- Sei que fui grosso, insensível, possessivo... Sei que você ficou muito irritada comigo e que eu não mereço suas desculpas. –olhou para baixo outra vez e se aproximou- Mas sei também que devo te agradecer por ter cuidado de mim e me desculpar pelas merdas que devo ter dito enquanto estava bêbado. Eu queria muito que o que aconteceu ontem simplesmente se apagasse e nunca tivesse acontecido, mas eu não posso fazer isso então tudo que eu posso fazer é te pedir mais e mais desculpas por ter sido tão estúpido. A única explicação que tenho é que... Meu amor por você é tão forte que me faz ser ridículo muitas vezes e é algo incontrolável, é como se eu quisesse gritar para o mundo inteiro que eu te amo e você é minha. E hoje eu percebi que você merece muito mais do que isso, você merece ser compreendida em todos os momentos e não sofrer nunca por um otário como eu. –ele se agachou em minha frente- Me desculpa (Seu Nome)?
Eu: Harry... –comecei a chorar- Você pode ser mesmo idiota, estúpido, otário, mas eu te amo desse jeito e é dessa maneira que você se torna tão perfeito para mim. –ele me olhou com seus olhos lacrimejados- Agora se levanta e me abraça antes que eu chore um rio. –ele se levantou depressa e me abraçou forte- Eu te amo! –nos desabraçamos devagar e ele limpou minhas lágrimas e pegou em minhas mãos em seguida-
Harry: Eu quero te propor um acordo. Toda vez que estivermos quase brigando, vamos nos lembrar dos momentos bons que passamos juntos, do que fez nós nos apaixonarmos, e principalmente de agora. –balancei a cabeça positivamente- Eu não quero mais brigar com você, toda vez que isso acontece tudo perde o sentido para mim.


Eu: É, eu também... 


-Você é a metade de mim que eu não sobrevivo sem. –ele sorriu de lábios unidos-
Harry: Você pode aproveitar o quanto quiser com seus pais, eu vou me controlar e esperar minha vez ok? –sorri-
Eu: Ta bom... Me desc... –me interrompeu-
Harry: Você não fez nada, eu fui o irritado e irritante da história.
Eu: E quando você vai me dar aquele buquê? –disse olhando para o buquê-
Harry: Ah, eu me esqueci... –disse indo até lá e o pegando me fazendo sorrir e então me entregou-


Eu: Então... Vamos fingir que começamos tudo agora.
Harry: Érr... Muito prazer em conhecê-la (Seu Nome). –sorriu-
Eu: O prazer é meu e obrigada pelas flores.
Harry: Você é linda, posso te beijar?
Eu: Claro que não, sou uma garota de família... –sorrimos- Brincadeira, vem cá. –o puxei e nos beijamos-


Demos um beijo longo e apaixonado, como se realmente fosse a primeira vez... Terminamos com um selinho e nos olhamos sorrindo sabíamos que estávamos feito duas crianças bobas fazendo aquilo.

Harry: Acho que você já pode ser minha namorada depois desse beijo.
Eu: É... Mas eu preciso pensar enquanto você me dá outro.

Sorrimos e ele se aproximou me beijando outra vez...


(Continua...)
-------------------------------------------------------------------------------------------

20 de agosto de 2014

Capítulo 8 - Outra Vez?


~ Zayn On ~

Como (Seu Nome) havia dormido no apartamento dos pais dela, os meninos e eu ficamos sozinhos... Ou quase. A Mariana, amiga brasileira da (Seu Nome) estava com a gente, mas a maior parte do tempo ficava só conversando com Liam e os dois se beijavam quase toda hora, Louis já estava achando aquilo engraçado enquanto Harry, Niall, Josh e eu ficávamos quietos no nosso canto. Eram 14 horas e Harry parecia estar meio estranho, estava calado e sério demais.

Eu (Zayn): O que está pegando ein Harry?
Harry: Nada. Por quê? Parece estar pegando alguma coisa?
Eu: Não sei, você está calado.
Louis: É a falta da (Seu Nome).
Josh: Mas já? Ela só dormiu um dia no apar... –Harry interrompeu-
Harry: Só estou achando estranho ela ainda não ter chegado.
Niall: Mas ainda são 14 horas.
Louis: Eu falei... –Harry jogou uma almofada nele- Talvez ela resolva ficar mais um dia.
Eu: É...

Liam saiu da cozinha e veio em nossa direção de mãos dadas com a Mariana.

Liam: Nós vamos dar uma volta juntos.
Louis: Fiquem à vontade.
Harry: O que vão fazer?
Eu: Sexo. –falei no ouvido de Harry enquanto Niall falava algo-


Liam: Não Zayn, não é isso que vamos fazer. –eu e Harry gargalhamos- Vamos só tomar um sorvete ou algo assim.
Louis: Essas coisinhas de casais apaixonados.
Liam: Vocês são uns idiotas. –disse saindo-
Mariana: Tchau meninos! –acenou-
Nós: Tchau.

Eles saíram, Harry se esticou no sofá, fiz o mesmo e liguei a TV.

Louis: Ela não é uma graça?
Josh: Sim, ela ficou bem mais bonita.
Niall: Sempre achei que ela fosse gostar mais do Zayn do que Liam.
Eu: Também achei que (Seu Nome) se interessaria por mim, mas olha só...
Niall: (Seu Nome)... –falou olhando para o nada mordendo os lábios, Harry o encarou com cara fechada-
Louis: Harry sempre fica com as melhores.
Eu: Isso não é verdade, lembro quando peguei uma ruiva melhor que a loira que ele pegou.
Louis: Mas ele não transou com ela, sei lá, flopou. –gargalhamos-
Harry: Eu estou aqui beleza?
Niall: Na verdade, ele já estava mexido pela (Seu Nome).
Harry: Será que dá pra parar de falar dela?
Eu: Ok. –levantei as mãos em rendição-
Harry: Me dá esse controle! –pegou o controle da TV de minha mão-

Olhei para Louis que fez uma expressão de quem não estava entendendo e Harry continuou procurando um canal. Josh estava concentrado no celular e depois de um tempinho se levantou e foi para o quarto, depois voltou todo arrumado.

Josh: Estou saindo para encontrar uma garota.
Louis: Como assim encontrar uma garota?
Eu: Até o Josh namorando...
Josh: Calma gente, ainda não estou namorando. Eu a conheci ontem, ela é brasileira e é linda.
Niall: Essas brasileiras... –Harry tossiu-
Josh: Então, estou gato? –assoviei e ele gargalhou- Fui. –disse saindo-

Harry havia achado um canal onde passava um filme legal. Ficamos assistindo e Niall resolveu fazer pipoca.

~ Zayn Off ~

~ Você On ~

Estava sendo um dia super legal com os meus pais. Acordamos às 8 horas e fomos ao shopping, ajudei minha mãe a escolher várias roupas lindas e depois ajudei o papai também. Os dois me deram um vestido fofo que vi na vitrine e depois almoçamos por ali mesmo. Depois do almoço fomos à casa da Tia Laura, conversamos bastante com ela, comemos um bolo delicioso que ela havia feito e saímos outra vez... Já eram 16:22 quando decidi levá-los à academia de natação que Harry havia me levado. Entramos lá dentro, contei a eles que ali era um lugar que me ajudava a matar a saudade do Brasil e da academia de lá, mas logicamente não contei da tragédia que havia acontecido comigo ali.

Sua Mãe: Aqui é muito legal! Imaginei mesmo que você não fosse conseguir ficar sem entrar na água por muito tempo.
Eu: Não consigo mesmo mãe! E foi Harry que me mostrou essa academia, ele sabia que eu amava.
Seu Pai: As meninas da sua academia no Brasil mandaram lembranças, elas sentem muito a sua falta.
Sua Mãe: É verdade, desde que você veio, elas só ganharam 1 dos 4 campeonatos disputados.
Eu: Nossa. –fiquei um pouco triste-
Sua Mãe: Mas não fica assim querida, elas estão bem e é isso que importa.
Eu: É.
Seu Pai: Aqui fica sempre cheio assim?
Eu: Não, na verdade eu vinha mais tarde, quando já não tinha muita gente.
Seu Pai: Mas nunca aconteceu de ficarem só você e o garoto aqui néh?
Eu: O Harry pai.
Seu Pai: É, o Harry.
Eu: Já aconteceu sim.
Seu Pai: Já aconteceu o quê? –perguntou meio nervoso-
Eu: De ficarmos aqui sozinhos... Não foi isso que você perguntou?
Sua Mãe: Não seja chato (Nome do Seu Pai). Você sabe como éramos quando tínhamos essa idade.
Seu Pai: É um caso bem diferente!
Eu: Aff. –coloquei a mão na testa e minha mãe deu um tapinha nele- Então, é aqui que eu faço o que mais amo.
Sua Mãe: Que tal um cineminha agora?
Eu: Seria ótimo!

Dali fomos direto para o cinema. Assistimos à um filme de comédia, rimos muito e quando saímos de lá já eram 18:35. Fomos para uma pizzaria que havia ali perto, foi meio que uma tentação. Comemos bastante entre conversas até tarde. Como já era noite e estava muito frio quando saímos da pizzaria eles insistiram pra que eu dormisse mais uma vez no apartamento com eles e acabei aceitando. Estava sendo perfeito andar com eles por Londres, era como se eles também estivessem morando aqui comigo.
Fiquei deitada no quarto deles, na cama de casal entre os dois assistindo TV. Eles ficaram dizendo o quanto estava sendo bom passar esse tempo comigo e eu retribuía todo o carinho. A cada vez que ficava mais tarde meus olhos começavam a arder, então desejei boa noite aos dois e fui para o outro quartinho dormir.

______ ** ______

Acordei e estava fazendo bastante frio. Levantei-me devagar e fui ao banheiro fazer minha higiene, terminei e fui à cozinha onde meus pais tomavam café. Juntei-me a eles e tomei café também. Voltei ao quarto e troquei de roupa para voltar ao apartamento dos meninos...


Prendi o cabelo em uma trança de lado e despedi de meus pais dizendo que precisava voltar. Peguei meu celular e minhas coisas e saí.
Cheguei ao apartamento e encontrei apenas Liam e Niall acordados, eles estavam tomando café na cozinha. A porta do quarto onde dorme Louis e Harry estava entreaberta e vi Harry dormindo parecendo um bebê. Dei um sorriso bobo e fui para meu quarto onde Josh e Mariana dormiam. Sentei-me na cama e só então me lembrei que Harry havia me chamado para sair com ele ontem à noite, me xinguei várias vezes em pensamento... Como pude esquecer isso? Deitei-me esperando a hora passar e fiquei um tempão pensando até Mariana começar a acordar.

Mariana: Psiu! –olhei para ela- Como foi o passeio?
Eu: Foi ótimo. E como foi aqui? –conversávamos baixo para não acordar Josh-
Mariana: Perfeito. Achei que você fosse voltar ontem.
Eu: Amiga... Eu me esqueci que Harry tinha me chamado para sair e fiquei mais uma noite lá.
Mariana: Vixe... E agora?
Eu: Não sei... Tomara que ele não tenha ficado bravo. Você notou alguma coisa?
Mariana: Não, eu nem fiquei em casa direito, saí com Liam.
Eu: Vocês não aprontaram néh?
Mariana: Não, está louca? –sorrimos-
Eu: Ai, como vou falar com Harry?
Mariana: Fala a verdade, que você se esqueceu.  
Eu: Vou ao quarto dele agora.
Mariana: Vai lá, boa sorte. –sorriu-

Levantei-me depressa da cama e fui até a porta do quarto dele, mas antes de entrar Zayn saiu do quarto dele na porta da frente me assustando.

Zayn: Oi (Seu Nome).
Eu: Oi Zayn. Eu ia falar com Harry agora.
Zayn: Vá em frente.
Eu: Mas estou com medo.
Zayn: Não se preocupe, ele é meio lento quando acorda.
Eu: Sabe do que estou falando?
Zayn: Não está com medo dele te agarrar aí? –sorri-
Eu: Não Zayn, esquece.
Zayn: Ok. –levantou os braços em rendição e esfregou os olhos- Vou... Tomar café. Boa sorte aí...
Eu: Ta bom. –assenti, respirei fundo e entrei no quarto-

Louis estava roncando na cama dele e Harry dormia feito um anjinho, me ajoelhei no chão na beira da cama dele e fiquei o olhando dormir por um tempinho, depois o dei um beijo na bochecha e comecei a mexer eu seu cabelo, ele apertou os olhos e os abriu devagar me encontrando.

Eu: Oi. –sorri e acariciei seu rosto, ele sorriu de leve-
Harry: Oi. –sua voz rouca e grossa me dava vontade de mordê-lo-
Eu: Está bravo comigo?
Harry: Não. Quer dizer, só um pouco.
Eu: Eles insistiram pra que eu ficasse mais uma noite e acabei esquecendo...
Harry: Ok, como foi?
Eu: Foi muito legal. Fomos à casa da Tia Laura, ao cinema, ao shopping, em uma pizzaria... Foi muito bom. E aqui?
Harry: Bom, eu fiquei esperando você chegar.
Eu: Isso não vai mais acontecer ok? –ele assentiu balançando a cabeça positivamente- Agora me dá um beijo? –ele sorriu e me deu um selinho molhado, o dei outro e voltei a mexer em seu cabelo- Pode voltar a dormir agora.
Harry: Ta bom. –dei um beijo na bochecha dele e me levantei saindo do quarto-

Saí bem mais aliviada e fui para a sala onde fiquei conversando com os meninos. Aos poucos todos foram acordando e quando Harry apontou do corredor corri até ele o dando um selinho demorado e o desejando bom dia. Depois peguei em sua mão o levando até a cozinha. Preparei uma vitamina e um sanduíche para ele e fiquei abraçada a ele por trás enquanto ele comia. Queria muito bajulá-lo já que não estava tendo muito tempo pra ele desde que meus pais chegaram. Depois que ele tomou café, foi se deitar no sofá e fiquei arrumando a cozinha. Mariana acordou e se ofereceu para me ajudar a fazer o almoço, mas primeiro iríamos sair para comprar coisas para a salada. Avisamos aos meninos que estávamos saindo, Harry se ofereceu para nos levar, mas recusamos e fomos andando mesmo. Achamos um mercadinho próximo, compramos tudo que precisaríamos e voltamos. Fizemos o almoço que ficou pronto às 12h27min. Todos almoçaram, Mari me ajudou a arrumar tudo e depois fui separar as roupas sujas e levar à lavanderia. Enquanto as colocava na máquina Harry chegou por trás de mim, me virei olhando para ele, passei meus braços por seus ombros e o beijei...


Eu: O que você quer?
Harry: Nada... Por enquanto. –sorri- Por que está me tratando assim?
Eu: Assim como?
Harry: Me enchendo de beijinhos, me abraçando, fazendo as coisas para mim...
Eu: Deu vontade, só isso. –ele sorriu-
Harry: Só isso mesmo?
Eu: É... Por quê? Não está gostando?
Harry: Claro que estou... –beijou meu queixo-
Eu: Então vou terminar de colocar as roupas.
Harry: Ok. –soltou minha cintura e o selei-

Harry foi para a sala e ficou mexendo em seu notebook e assistindo TV com Louis. Peguei algumas roupas minhas que estavam limpas, as dobrei e coloquei no guarda roupa. Liguei meu notebook para ver algumas notícias, novidades e consultar a agenda do Josh. Depois de ver tudo, fui para a sala onde estavam Josh, Harry, Louis, Niall e Mariana. Sentei-me no sofá ao lado de Niall que passou seu braço pelo meu ombro me abraçando de lado.

Eu: Josh, você não tem malhado muito ultimamente.
Josh: Nossa, é verdade. Tenho andando tão pregado. –disse passando a mão pelo rosto-
Harry: Acho que nenhum de nós está.
Niall: Liam às vezes levanta uns pesos.
Harry: Estou precisando fazer isso...
Josh: Vamos agora então?
Harry: Claro. –Harry e Josh se levantaram indo para o quarto-
Louis: Aí (Seu Nome), o Josh está namorando?
Eu: Não sei... Ele conheceu uma garota quando saímos, ela parecia legal.
Louis: Ontem ele saiu todo arrumado, disse que ia encontrar uma garota. –Niall sorriu-
Eu: Então deve ser ela... Se estiverem namorando, eu apoio.
Mariana: Eu também. –disse enquanto arrumava as unhas-
Louis: É, eu também... Ele merece encontrar alguém.
Niall: Você parece uma mulher fofoqueira. –disse sorrindo e Louis o deu um soco no braço- Aw! –sorri-
Louis: Acho que vou correr um pouco na esteira, você vem Niall?
Niall: Ah que preguiça cara!
Mariana: Vai lá Nialler! –ele passou a mão pelo cabelo, meio desanimado-

Louis o puxou pelos braços e ele foi praticamente arrastado. Estiquei-me no sofá, já que Mariana estava no outro.

Eu: Cadê o Liam?
Mariana: Está no quarto com o Zayn.
Eu: E aí, como vocês estão?
Mariana: Ah amiga, eu tento não ficar pensando muito nele, é impossível, mas eu tento mesmo assim.
Eu: Por quê?
Mariana: Sou muito iludida, começo a pensar em nós dois casados, morando em uma casinha com dois filhos e um gatinho.
Eu: Normalmente é um cachorro.
Mariana: Você sabe que prefiro gatos. –sorri-
Eu: Mas o qual o problema nisso? Também penso nessas coisas com o Harry. –disse e dei um sorriso bobo-
Mariana: Awn, olha a carinha que você faz quando fala dele...
Eu: Ah para! –sorrimos-
Mariana: O problema é que talvez isso seja passageiro sabe...
Eu: Não, o Liam não parece ser de relacionamento passageiro.
Mariana: Mas pensa bem, ele é lindo, rico, famoso, perfeito, e eu sou só uma Directioner entre milhões... O que ele iria querer em mim pro resto da vida?
Eu: Amor, companheirismo, carinho, confiança, compreensão... E isso tudo você tem de sobra.
Mariana: Não sei, acho que com o tempo ele vai se enjoar de mim e encontrar outra garota melhor.
Eu: Eu duvido.


Mariana: Ai, não sei... Tomara que eu esteja errada.
Eu: Você está errada e para de ficar se privando de pensar nele! Aproveite e enxergue a garota maravilhosa que você é!
Mariana: Já disse que te amo?
Eu: Hoje não. –sorrimos-
Mariana: Eu te amo amiga!

Levantei-me do sofá e fui até ela a abraçando. Ficamos ali mais um tempão conversando, já eram 17h30min quando olhei no celular, então decidimos preparar um lanchinho. Fizemos torradas com presunto e mussarela e suco de laranja. Fui à academia para chamar os meninos e vi Harry suado levantando um peso...


Vê-lo daquele jeito me fez morder os lábios e pensar no que eu fiz para merecer esse homem... Logo sorri da minha safadeza espantando os pensamentos pervertidos e os chamei para comerem. Voltei à cozinha e Liam e Zayn já estavam comendo, os outros meninos foram tomar banho para depois vir comer. Logo, já estávamos todos satisfeitos... Havia ficado uma delícia. Já eram 18:30 quando fui para o quarto tomar meu banho também. Lavei o cabelo, fiquei mais tempo no chuveiro porque estava sentindo meu corpo bem cansado. Terminei, me sequei e me vesti...


Agora estava me sentindo mais leve. Pendurei a toalha e Mariana foi tomar banho também. Fui à cozinha para tomar água e Harry estava lá sozinho sentado na mesa. Fui até ele e o abracei por trás dando um beijo em sua bochecha.

Eu: O que está fazendo aqui sozinho?
Harry: Nada, eu já iria falar com você agora.
Eu: O que você ia falar?
Harry: Vamos sair hoje? –respirei fundo-
Eu: Harry, é que estou tão cansada hoje.
Harry: Poxa, já estou cansado de ouvir “deixa para a próxima”... Faz um esforcinho.
Eu: Mas é que... Estou muito cansada de verdade, eu só ia tomar um copo de água e dormir, olha só, já estou com roupa de dormir.
Harry: Se fosse para sair com seus pais você se esforçaria.
Eu: Mas com eles é diferente.
Harry: Claro, eles são mais especiais que eu néh? –disse parecendo nervoso-
Eu: Não, eu não disse isso.
Harry: Essa já deve ser a quarta vez que você me rejeita.
Eu: Não estou te rejeitando Harry, só estou cansada demais para sair hoje. Você não vai querer que eu saia com você e fique com cara de sono, vai?
Harry: Ta bom. –tirou meus braços do seu pescoço- Então quando você tiver tempo para mim, me diz ok? –se levantou-
Eu: Harry, não precisa me tratar assim. Não é de propósito, você sabe.
Harry: Não, não sei. Boa noite. –foi em direção ao quarto-
Eu: Harry... –ele nem sequer olhou para trás-

Fiquei um pouco aborrecida pela atitude dele comigo, até triste na verdade. Ver a carinha dele daquele jeito quebra meu coração, mas eu não podia sair com ele assim, com esse desânimo e cansada como estou. Tenho saído praticamente todos os dias desde que meus pais chegaram e minhas pernas doem, eu só queria dormir mais cedo essa noite e justo hoje ele me chama e me trata desse jeito. No fundo ele deve saber que não faço de propósito, que também preciso dar atenção à meus pais. Agora só espero que amanhã eu consiga conversar direito com ele, não quero vê-lo triste achando que estou o desprezando. Tomei um copo de água, fui para o quarto, fiz minha higiene, desejei boa noite a todos e fui dormir, ou pelo menos tentar... Estava um pouco mal depois disso.

______ ** ______
(Continua...)
------------------------------------------------------------------------------------------